Concertina sorocaba Concertina em sorocaba cerca eletrica sorocaba controle de acesso sorocaba



Alarmes Sorocaba Sistema de Alarmes Sorocaba cameras sorocaba sensores sorocaba



Concertina sorocaba Concertina em sorocaba cerca eletrica sorocaba controle de acesso sorocaba



Alarmes Sorocaba Sistema de Alarmes Sorocaba cameras sorocaba sensores sorocaba



Telefone: (15) 3234-1006
Whatsapp:
Facebook Twitter Instagram
Notícias

RSS Feed - Mantenha-se Informado


06/12 - Uber registra mais de 3 mil casos de abuso sexual nos EUA em 2018
Empresa diz que houve queda em 16% no número de casos relatados de abuso. Londres anunciou que não renovará licença para o aplicativo operar na cidade e citou problemas de segurança. Placa mostra ponto de embarque da Uber Mike Blake/Reuters A Uber registrou mais de 3 mil casos de abuso sexual em 1,3 bilhão de viagens com o aplicativo nos Estados Unidos, informou relatório da empresa de motoristas de aplicativo divulgado nesta quinta-feira (5). De acordo com a companhia, há tanto condutores quanto passageiros entre as vítimas. Segundo o relatório, houve denúncias de 235 penetrações ocorridas sem consentimento, além de centenas de outros relatos beijos forçados e toques em partes íntimas também não consensuais. A Uber afirma que houve queda de 16% nos números de abuso em relação ao ano anterior. Porém, os dados podem estar subnotificados — a empresa somente leva em conta os casos relatados à companhia. Ainda segundo a companhia norte-americana, a maioria das viagens marcadas pelo aplicativo — 99,9% delas — transcorreram sem problemas relacionados a segurança. "Alguns vão gostar do tanto que fizemos para melhorar a segurança, e outros vão dizer que há mais trabalho a se fazer. Ambos estão certos", disse o CEO da Uber, Dara Khosrowshahi. Pressão sobre a Uber Faixa da Uber em frente à bolsa de valores de Nova York Andrew Kelly/Reuters O relatório foi divulgado em meio às pressões exercidas contra a empresa de motoristas particulares por problemas de segurança. Mais recentemente, a autoridade de trânsito de Londres, no Reino Unido, anunciou que não vai renovar a licença para a Uber atuar na capital britânica. O Uber disse que vai recorrer da decisão. A empresa pode continuar a atuar enquanto o recurso estiver tramitando. A agência pública Transporte para Londres citou “diversas violações que colocam os passageiros e sua segurança em risco” em uma decisão de não estender a licença do Uber. O órgão cita que apesar de ter atendido alguns dos problemas, não “há confiança que questões parecidas não vão ocorrer o futuro”.
Veja Mais

05/12 - Brasil e Paraguai fecham acordo automotivo em cúpula do Mercosul
Detalhes do acordo, que libera o comércio de veículos e autopeças entre os dois países, não foram divulgados. Anfavea vê acordo como positivo, mas aponta que mercado paraguaio é pequeno. Brasil e Paraguai fazem acordo automotivo Brasil e Paraguai fecharam nesta quinta-feira (5) um acordo automotivo para liberar o comércio de veículos e autopeças entre os dois países. O processo foi concretizado no último dia da cúpula do Mercosul, em Bento Gonçalves (RS). Um acordo do mesmo tipo foi assinado em junho com a Argentina e já existe um anterior a esse com o Uruguai. O processo com o Paraguai foi acertado em meio à forte queda nas compras de veículos brasileiros pela Argentina, principal mercado do setor para o Brasil. "Nós defendemos mais acordos, com mais países, porque isso aumenta a competitividade de exportação da indústria, e também de importação. O mercado paraguaio é pequeno, mas é benéfico para conseguirmos mais negócios", disse Luiz Carlos Moraes, presidente da associação das montadoras, a Anfavea, ao G1. De acordo com a entidade, as exportações de veículos ao Paraguai somam de cerca de 13 mil unidades por ano, o que representa apenas cerca de 3% do total de veículos enviados para fora do Brasil pela indústria automotiva, considerando o acumulado entre janeiro e novembro. "Obviamente, esse novo acordo com o Paraguai não vai compensar o tamanho da queda gerado pela crise na Argentina", apontou Luiz Carlos Moraes. Nesta quinta-feira, a Anfavea, informou que as exportações totais de veículos montados caíram 8% em novembro na comparação com o mesmo mês de 2018, para 31,7 mil unidades, acumulando tombo de 33% no ano, a 399,2 mil veículos. Detalhes ainda não foram divulgados Os detalhes do acordo ainda não foram divulgados. O G1 entrou em contato com o Ministério da Economia, que ainda não se pronunciou sobre o caso. De acordo com a Anfavea, o padrão deve ser o mesmo adotado com a Argentina.
Veja Mais

05/12 - GDF e Polícia Civil investigam suposto vazamento de edital para concurso da corporação
Trecho do documento foi publicado na internet durante madrugada desta quinta (5), antes do Diário Oficial. Casa Civil afirma que 'não há prejuízo ao certame'. Fachada da nova sede da direção-geral da Polícia CIvil do Distrito Federal Gabriella Julie/G1 A Casa Civil do Distrito Federal e a Polícia Civil informaram que vão abrir inquéritos para apurar um suposto vazamento do edital para o concurso de escrivão da corporação. O edital foi publicado no Diário Oficial desta quinta-feira (5) mas, ainda na madrugada, trechos dele foram divulgados em uma rede social (veja abaixo). Veja aqui todas as informações sobre o concurso Em nota, a Casa Civil afirma que "a divulgação não implica em prejuízo ao certame, pois a informação já seria pública na manhã". Já a Polícia Civil disse que "entende como grave, se confirmado, o aludido vazamento, merecendo os rigores da lei" (veja mais abaixo). Postagem na internet O suposto vazamento teria ocorrido quando um professor de cursinho preparatório publicou um trecho do edital na internet. Em um vídeo ao vivo, ele também teria passado informações sobre o concurso. Trecho do edital de concurso da PCDF postado em rede social Reprodução/Instagram Nos comentários, internautas afirmam que, naquele momento, o Diário Oficial ainda não havia sido publicado. Usuários também questionaram se a divulgação da informação não prejudicaria a lisura do concurso. No início da noite desta quinta, após a repercussão do caso, o professor que publicou a imagem se manifestou nas redes sociais. Ele disse que recebeu o edital por meio de grupos de WhatsApp, por volta das 2h. O professor alegou ainda que a informação era pública e, por isso, não haveria problema em publicá-la. "Postei 'edital publicado', afinal o que recebi foi o Diário Oficial do DF e não um pergaminho sagrado lacrado em um baú", escreveu. Confira abaixo a íntegra do posicionamento do professor: "O Diário Oficial de hoje, com o edital da PCDF, estava circulando nos grupos de WhatsApp de madrugada, por volta de 2 horas da manhã. Todos os donos de cursos compartilharam a notícia assim que acordaram. Até pq se o documento estava uma página do Diário Oficial era pq devia estar publicado em algum lugar. No meu caso, acordei primeiro (fui o Zero Um a acordar). Postei 'edital publicado', afinal o que recebi foi o Diário Oficial do DF e não um pergaminho sagrado lacrado em um baú. Pouco tempo depois, ainda na madrugada, todos os cursos grandes compartilharam a mesma notícia. Agora começa um mimimi de que o documento era sigiloso até 7h da manhã... sério? diário oficial é sigiloso desde quando? Hipocrisia tem limite... quem é que não compartilharia o Diário Oficial se o recebesse? Só quem estava dormindo mesmo. E sobre a live de ontem... eu falei mil vezes que não vi o edital. Que não sabia se cairia administrativo. Mas que o que tinha OUVIDO FALAR era que a prova seria dia 15/3 e etc... Deixei claro que podia mudar ou ser diferente. Na minha época de concurseiro eu perdia tempo só estudando. Agora é cada uma." As investigações Em nota, a Casa Civil informou que vai comandar as investigações porque é responsável pela "gestão do Diário Oficial do Distrito Federal e a análise dos documentos recebidos para publicação". No entanto, segundo a pasta, "a editoração e paginação ficam a cargo da Imprensa Nacional, com quem o GDF tem convênio". Já a investigação da Polícia Civil ficará a cargo da Coordenação Especial de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (Cecor). Segundo a corporação, o inquérito vai "apurar tal situação, com o objetivo de responsabilizar criminalmente todos envolvidos". A Polícia Civil disse ainda que, se confirmado, o vazamento merece "os rigores da lei" e que "preza pela impessoalidade e isonomia de todos os certames que organiza". O concurso O edital lançado nesta quinta prevê 300 vagas para o cargo de escrivão da Polícia Civil, com salário inicial de R$ 8.698,78. As inscrições começam em 22 de janeiro de 2020 e vão até 10 de fevereiro. Os interessados devem se cadastrar no site da banca organizadora, o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe). As provas estão previstas para o dia 15 de março de 2020, no turno da tarde. Leia mais notícias sobre a região no G1 DF.
Veja Mais

05/12 - GM e LG Chem investem US$ 2,3 bilhões em fábrica de baterias para veículos elétricos nos EUA
Nova unidade ficará perto da fábrica de montagem da GM em Lordstown, no nordeste de Ohio, empregará mais de 1.100 pessoas. Instalação será uma das maiores de baterias do mundo. Chevrolet Bolt Celso Tavares/G1 A General Motors e a sul-coreana LG Chem disseram nesta quinta-feira (5) que vão investir US$ 2,3 bilhões em uma fábrica de células de baterias na joint venture de veículos elétricos em Ohio, criando uma das maiores instalações de baterias do mundo. O quanto roda, onde recarregar, custo... como é o dia a dia com carros elétricos A fábrica, a ser construída em um novo local perto da fábrica de montagem da GM em Lordstown, no nordeste de Ohio, empregará mais de 1.100 pessoas, disseram as empresas. A construção começará em meados de 2020 e terá uma capacidade anual de mais de 30 gigawatt-hora com flexibilidade para expandir. Em uma entrevista coletiva, a presidente-executiva Mary Barra disse que a joint venture com a LG Chem visa "melhorar drasticamente a acessibilidade e a lucratividade dos veículos elétricos". Barra disse que o investimento na fábrica acelerará a iniciativa da montadora de introduzir 20 novos veículos elétricos em todo o mundo até 2023. "A General Motors acredita na ciência do aquecimento global e em um futuro totalmente elétrico", disse ela. Barra disse que as novas células da bateria serão usadas em uma nova picape elétrica da GM, que começará a ser produzida no outono de 2021 na fábrica de Detroit-Hamtramck da empresa. A fábrica de células de bateria de Ohio aumentará a capacidade global de baterias da LG Chem para 100 gigawatt-hora até o final de 2020, disse Hak-Cheol Shin, presidente-executivo da LG Chem.
Veja Mais

05/12 - Brasil e Argentina fecham acordo que aumenta para 170 o número de voos semanais entre os dois países
Antes do novo acordo, eram operados 133 voos semanais. Assinatura aconteceu em Bento Gonçalves (RS), durante a 55ª cúpula dos líderes do Mercosul. Registro interno do Aeroporto Internacional de Cumbica Sidnei Barros/Prefeitura de Guarulhos Aumentou o limite de voos entre o Brasil e a Argentina. A frequência semanal agora saltou de 133 para 170 voos. E não há mais limites para voos de carga entre os dois países. As mudanças estão valendo desde quarta-feira (4) depois que foi ratificado o Acordo Bilateral de Serviços Aéreos com a Argentina. A assinatura aconteceu em Bento Gonçalves (RS) durante a 55ª cúpula dos líderes do Mercosul, bloco formado por Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai. O acordo já estava sendo costurado desde agosto, como noticiou o G1. O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, chegou a dizer que a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e a agência reguladora do setor aéreo argentino estavam em conversa para garantir a assinatura ainda neste ano. Em nota, a Anac disse que muitas empresas já manifestaram interesse nesses novos voos, "em especial empresas low cost que já receberam autorização para operar no Brasil, como a FlyBondi e a JetSmart". "Do lado Brasileiro, temos a Azul também", completa a nota. As companhias citadas foram procuradas, mas não responderam. Atualmente, 16 empresas – entre transporte de passageiros e de carga – operam entre Brasil e Argentina. São elas: LATAM, Gol, Azul, Aerolíneas Argentinas, Austral Lineas Aéreas, Lan Argentina, Ethiopian Airlines, Flybond, Lufthansa, Tam Mercosur, Aerolinhas Brasileiras, Martinair, Qatar Airways, Turkish, Emirates e United Parcel Service. Líderes do Mercosul se reúnem em Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha
Veja Mais

05/12 - Universidade Positivo é vendida para Cruzeiro do Sul Educacional
Finalização da transação está sujeita à aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Os valores da negociação não foram revelados pelas empresas. A Universidade Positivo tem 1,6 mil colaboradores e 33 mil alunos. Universidade Positivo/Divulgação A Universidade Positivo (UP) foi vendida para o grupo paulista de ensino Cruzeiro do Sul Educacional. A aquisição foi anunciada nesta quinta-feira (5) pelo grupo educacional. De acordo com a Cruzeiro do Sul, a finalização da transação está sujeita à aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Os valores da negociação não foram revelados pelas empresas. A Universidade Positivo tem 1,6 mil colaboradores e 33 mil alunos. Em maio, o Grupo Positivo vendeu seu sistema de ensino para o grupo Arco Educação, pelo valor de R$ 1,65 bilhão. O presidente da Positivo Educacional, Lucas Guimarães, afirmou que a negociação encerra a "redefinição do portfólio do grupo". Em um comunicado distribuído aos professores e funcionários da universidade, o Grupo Positivo afirma que nenhuma outra empresa do grupo curitibano será vendida. De acordo com o comunicado, a negociação inclui a venda da operação do Teatro Positivo e da ExpoUnimed. No entanto, o grupo continua como proprietário dos imóveis, assim como do terreno do campus Ecoville. A Cruzeiro do Sul Educacional é o quinto maior grupo de ensino do país em número de alunos, com 350 mil, de acordo com o próprio grupo. Segundo o grupo, a UP passa a ser a 12ª instituição de ensino superior a integrar a Cruzeiro do Sul Educacional. O diretor de planejamento da Cruzeiro do Sul Educacional, Fábio Figueiredo, afirmou que a expectativa é que todos os trâmites legais da aquisição sejam finalizados no primeiro semestre de 2020. "Até lá, a Cruzeiro do Sul não tem nenhuma ingerência na universidade", afirmou. "De qualquer modo, o que nos atraiu na Universidade Positivo foram as próprias características dela, então seria uma incoerência dizer que alguma coisa substancial vai mudar", disse Figueiredo. De acordo com o diretor do grupo, o objetivo é aumentar o nível de investimento, especialmente com maior oferta de cursos de graduação e pós-graduação, e reforçar as operações de ensino à distância. Em setembro, o grupo anunciou a aquisição do Centro Educacional Brás Cubas, de Mogi das Cruzes (SP). Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
Veja Mais

05/12 - BTG Pactual compra revista Exame
Banco adquiriu revista por R$ 72,3 milhões nesta quinta-feira em leilão realizado em São Paulo. O banco BTG Pactual adquiriu nesta quinta-feira (5) a revista Exame, do Grupo Abril, por R$ 72,374 milhões. A revista foi vendida por meio de um leilão realizado em São Paulo. Apenas o BTG participou da disputa. A venda da revista faz parte de uma reestruturação do Grupo Abril. A empresa foi vendida em dezembro do ano passado para o empresário Fábio Carvalho. A transação para Carvalho foi fechada por um valor simbólico. Ele assumiu cerca de R$ 1,6 bilhão em dívidas e o controle da empresa criada em 1950 pela família Civita. A editora entrou com um pedido de recuperação judicial em agosto do ano passado. O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), vinculado ao Ministério da Justiça, aprovou em janeiro a venda do Grupo Abril para Carvalho.
Veja Mais

05/12 - Aramco precifica ações no topo da faixa indicativa em maior IPO da história
Petroleira estatal da Arábia Saudita levantou mais que os US$ 25 bilhões da oferta inicial da Alibaba, realizada em 2014. A petroleira estatal Saudi Aramco precificou sua oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) no topo de sua faixa indicativa, informou a empresa nesta quinta-feira (5), fazendo desta a maior listagem da história, ao levantar mais que os US$ 25 bilhões da oferta inicial da Alibaba, realizada em 2014. A Arábia Saudita contou com investidores domésticos e regionais para vender uma fatia de 1,5% da companhia após interesse morno do exterior, mesmo com a avaliação reduzida de US$ 1,7 trilhão, valor inferior aos US$ 2 trilhões de dólares da meta inicial do príncipe herdeiro Mohammed bin Salman. A Aramco descartou ofertas em Nova York e Londres após estrangeiros criticarem a avaliação e levantarem dúvidas sobre a transparência corporativa. Ao invés disso, a empresa focou no mercado de Riad, para investidores sauditas e abastados aliados do Golfo Pérsico. Bancos sauditas ofereceram aos cidadãos do país crédito barato para participação na oferta. Complexo de produção da Aramco no deserto de Rub' al-Khali, na Arábia Saudita, em foto de maio de 2018 Ahmed Jadallah/Reuters/Arquivo
Veja Mais

05/12 - BC do Chile reduz estimativa de crescimento econômico do país
Em meio a crise social no país, a estimativa de expansão do PIB neste ano caiu de 2,5% para 1%. Manifestante tenta bloquear passagem de veículo policial em Santiago, no Chile, nesta terça-feira (3) Pablo Sanhueza/Reuters O Banco Central do Chile reduziu sua estimativa de crescimento para este ano, em 1%, nesta quinta-feira (5), revendo o cálculo anterior, devido ao impacto da crise social. Em um novo Informe de Política Monetária (Ipom), o BC estimou uma queda anual de 2,5% no quarto trimestre do ano, levando à revisão do crescimento em 2019 para 1%. Esse índice é consideravelmente menor do que previsto em setembro (2,25%-2,5%). "O mau desempenho no último trimestre de 2019 traz um baixo nível de partida para a economia em 2020", a qual deve crescer em uma faixa que vai de 0,5% a 1,5%. Embora se considere que, de trimestre em trimestre, a economia voltará a crescer em 2020, sua taxa de variação anual será novamente negativa no primeiro trimestre do próximo ano. Este quadro configuraria um cenário de recessão técnica, com dois trimestres sucessivos de desempenho negativo. Para 2021, contudo, o BC espera "uma recuperação do crescimento como produto de uma gradual recuperação dos principais componentes do gasto e da produção", com uma expansão no espectro de 2,5% a 3,5%. Nesse sentido, estima-se que, "até o final de 2021, o nível do PIB será cerca de 4,5% inferior ao que se teria alcançado sem essas disrupções". "Este Ipom é, sem dúvida, o más difícil desde que se implementou o marco de metas de inflação no Chile. Difícil em sua preparação, difícil pelas dimensões da incerteza e difícil em sua mensagem", reconheceu o presidente do BC, Mario Marcel, ao apresentar o relatório ao Congresso. "A magnitude do impacto da crise social é comparável com alguns dos maiores choques recebidos no passado pela economia chilena. Amortizar este impacto envolverá recorrer a uma grande parte da margem e da experiência acumuladas pelas autoridades econômicas ao longo dos anos", acrescentou o economista. O documento aponta ainda uma rápida deterioração do mercado de trabalho, com uma taxa de desemprego que deve passar de 10% no início de 2020. A taxa de investimento também se corrigiu para baixo para 2020, projetando-se uma queda de 4% anual. "As perspectivas apresentadas pelo Banco Central estão alinhadas com as nossas, embora mais pessimistas", afirmou o ministro da Fazenda, Ignacio Briones. Crise social Os protestos no Chile explodiram em 18 de outubro, deixando 23 mortos e milhares de feridos até agora, em meio a multitudinárias manifestações, incêndios, saques e ataques a lojas. Como consequência de quase duas semanas de paralisação, a atividade econômica em outubro caiu 3,4%. Este é seu pior registro em dez anos. De acordo com a pesquisa "Mobilização 2019", publicada pela Ipsos nesta quinta, 68% dos chilenos consideram que a crise social é necessária para "gerar mudanças no país". Quase metade (48%) afirma que "os protestos não devem acabar". Ainda segundo os entrevistados, desde o início da crise, seu maior medo são os saques e o vandalismo (53%), seguido, muito de perto, pelo desabastecimento (52%). A presença de militares nas ruas nos primeiros nove dias de convulsão social - quando o governo decretou estado de emergência - gerou temores em 45% dos chilenos ouvidos pela Ipsos. Para 51% dos entrevistados, para superar a crise, o governo deve fazer uma reforma da Previdência, enquanto 38% defenderam o aumento do salário mínimo, e 28%, uma reforma na Saúde. A sondagem foi realizada online com cerca de mil entrevistados, em nível nacional, no período de 22 a 26 de novembro.
Veja Mais

05/12 - Taurus inaugura fábrica nos EUA com investimento de US$ 42 milhões
Nova unidade elevará capacidade de produção de 400 mil para 800 mil armas por ano . Fantástico - Taurus Reprodução/Fantástico A fabricante brasileira de armas Taurus inaugurou hoje a nova fábrica e centro de operações nos Estados Unidos com um investimento total de US$ 42 milhões. Localizada em Bainbridge, no estado da Geórgia, a nova sede no país ocupa uma área de 20 mil metros quadrados e o investimento abrange construção e benefícios fiscais. Segundo a Taurus, a transferência da sede da subsdiária americana, localizada anteriormente em Miami, na Flórida, possibilitará dobrar a capacidade produtiva nos Estados Unidos, ampliando de 400 mil para até 800 mil armas por ano. A mudança trará também redução de custos e melhorias operacionais, comerciais, fiscais e logísticas, com a concessão de incentivos estaduais da Geórgia, e consequentemente aumento da rentabilidade da operação. De acordo com o diretor-presidente global da Taurus, Salesio Nuhs, a nova fábrica faz parte do plano estratégico de crescimento da companhia no mercado internacional e nacional. “A Taurus está escrevendo um novo capítulo de sua história. Além de ampliarmos a presença da Taurus onde está o maior mercado consumidor do mundo, o aumento da nossa capacidade produtiva nos Estados Unidos dará maior flexibilidade para conquistarmos novos mercados e atendermos um possível aumento da demanda no mercado brasileiro”, afirmou Nuhs, em nota. Para os próximos cinco anos, a empresa projeta expansão na engenharia e fabricação das linhas de produtos Taurus, Rossi e Heritage nos Estados Unidos.
Veja Mais

05/12 - Usuários da Caxemira, na Índia, têm WhatsApp cancelado após governo bloquear internet por 4 meses
Segundo a política do aplicativo, contas que não são utilizadas por 120 dias são canceladas. Parte da Caxemira, região disputada entre Paquistão e Índia, teve o serviço de internet cortado em agosto pelo governo indiano. Pessoas seguram bandeiras do Paquistão e da Caxemira Livre em Karachi, no Paquistão, para expressar solidariedade com o povo da Caxemira, nesta sexta-feira (30). Akhtar Soomro/Reuters Usuários de parte da Caxemira, na Índia, tiveram suas contas de WhatsApp canceladas depois de ficarem sem internet por 4 meses, informaram veículos internacionais de imprensa na quarta-feira (4). A internet havia sido cortada no dia 5 de agosto em parte da região, quando o governo indiano revogou o status especial do território, que é disputado com o Paquistão, levando a uma série de protestos. O cancelamento das contas do aplicativo começou a ser percebido depois de relatos, nas redes sociais, de que havia pessoas da região saindo em massa de grupos do aplicativo. Segundo um porta-voz do Facebook, que é dono do WhatsApp, os "desaparecimentos" ocorreram por causa da política da empresa sobre contas inativas. "Para manter a segurança e limitar a retenção de dados, as contas de WhatsApp geralmente expiram depois de 120 dias de inatividade", afirmou a empresa em comunicado ao jornal indiano "The Times of India". "Quando isso acontece, essas contas automaticamente saem dos grupos de WhatsApp. As pessoas precisarão ser adicionadas aos grupos novamente depois que recuperarem o acesso à internet e se cadastrarem no WhatsApp de novo", continua o texto. Os dados de usuários do aplicativo, entretanto, são guardados em backup no Google Drive - uma vez que eles retomem acesso à conta, podem conseguir recuperar as informações contidas no último backup. 1,5 milhão de usuários afetados 1,5 milhão de usuários podem ter sido afetados no Vale da Caxemira G1 O estado de Jammu e Caxemira tem cerca de 1% dos usuários de smartphones da Índia -- 4,9 milhões de pessoas na época em que o blecaute começou, segundo o "Times of India". "É seguro presumir que cerca de 1,5 milhão de usuários de WhatsApp podem ter sido desativados em um único dia na quarta-feira", avaliou Faisal Kawoosa, fundador de uma firma de consultoria tecnológica, ao jornal indiano. Os especialistas avaliaram o impacto apenas para a região do Vale da Caxemira, que sofreu os 120 dias de corte de internet. Eles avaliam que cerca de 35% dos moradores do lugar conseguiram viajar para fora do vale, e, assim, manter as contas ativas. O WhatsApp tem cerca de 400 milhões de usuários na Índia, mas a empresa não divulga os dados por região. Divisão Divisão da região da Caxemira Juliane Monteiro/G1 A região de Caxemira, que tem maioria muçulmana, é motivo de animosidade entre Índia e Paquistão há mais de 70 anos, desde que o Reino Unido fez a divisão da colônia entre Índia (majoritariamente hindu) e Paquistão (muçulmano). Caxemira indiana perde autonomia e aumenta risco de conflito na região; entenda Depois da divisão do subcontinente indiano, em 1947, esperava-se que a Caxemira fosse para o Paquistão, pois isso havia acontecido com as outras regiões de maioria muçulmana. O líder da região naquela época era hindu. Ele queria a independência, mas, confrontado com uma invasão de grupos muçulmanos do Paquistão, aderiu à Índia, em troca de ajuda militar contra os invasores. Um cessar-fogo de 1972, monitorado pela ONU, determinou uma linha de controle da Caxemira para determinar uma área sob jurisdição da Índia e outra do Paquistão. Durante décadas, os exércitos dos dois países disputaram essa linha. Em 1999, os dois se envolveram em uma batalha ao longo da divisão. As forças trocaram fogo com regularidade até 2003, quando foi declarada uma trégua.
Veja Mais

05/12 - Exportações de carne de porco e de frango desaceleram em novembro, mas preços voltam a subir
Puxadas pela China, vendas para o exterior continuam em alta na comparação com 1 ano atrás. Exportações de carne de porco subiram 14% em 2019, com forte demanda da China REUTERS/Stringer As exportações de carne de frango e de porco desaceleraram em novembro na comparação com outubro, mas o total vendido ao exterior em 2019 segue positivo, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (5) pela associação que representa os frigoríficos do setor (ABPA). 5 PONTOS sobre o aumento no preço das carnes Acompanhe a cobertura de Agronegócios do G1 Foram vendidas 66,4 mil toneladas de carne suína para o exterior no mês passado, abaixo das 68,1 mil toneladas negociadas em outubro (-2,5%). As exportações de frango somaram 332 mil toneladas em novembro contra 334 mil no mês anterior (-0,6%). Exportações de carnes de frango e porco em 2019 G1 Agro Na comparação com 1 ano atrás, no entanto, as exportações de carne de porco subiram 13,2%. As de frango cresceram 3,1%, na mesma comparação. O ritmo das exportações em 2019 é apontado como um dos principais motivos para alta no preço das carnes no país neste fim de ano. E, ao contrário do preço do boi gordo, que está caindo nos primeiros dias de dezembro, os valores das carnes de frango, suína e de ovos estão subindo no mercado brasileiro, de acordo com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da USP (Cepea). Preços do frango resfriado no mercado de São Paulo até 4 de dezembro G1 Agro Nos últimos dias, o quilo da carne de frango resfriada vendida no atacado no estado de São Paulo subiu 3% na comparação com o mês anterior, custando R$ 5,40. No ano passado, o mesmo produto custava R$ 4,65. Mesmo movimento de alta teve a carne de porco. Em todos os estados analisados pelo Cepea, o preço pago ao produtor de suínos apresenta alta, o que sugere que haverá repasse ao consumidor. O aumento mais expressivo foi no Rio Grande do Sul, onde o quilo subiu 3,16% em um mês, custando R$ 5,23. No mesmo dia de 2018, o custo era de R$ 3,15. Preços do porco no segundo semestre até o dia 4 de dezembro G1 Agro Até mesmo o ovo branco, que havia diminuído os preços na penúltima semana de novembro, voltou a ter alta. Na última semana do mês, uma caixa com 30 dúzias vendidas no comércio subiu 1,43%, de R$ 78,38 para R$ 79,49. Preços do ovo branco no segundo semestre até 4 de dezembro G1 Agro Demanda chinesa continuará forte "Assim como nas vendas de carne suína, o quadro sanitário da Ásia também tem gerado impactos significativos nas exportações de carne de frango. Mesmo com novos players no mercado, a demanda chinesa continuará a ser um dos motores do mercado internacional do próximo ano”, analisa Ricardo Santin, diretor-executivo da ABPA. Ele se refere ao surto de peste suína africana, que já levou milhões de porcos à morte na Ásia e fez com que os chineses aumentassem a importação não só de suínos, mas também de carne bovina e de frango do Brasil. As vendas de frango para a China subiram 61% maior em novembro, frente a 1 ano atrás. As de suínos para a Ásia subiram 117%, segundo a ABPA, que destacou que Hong Kong aumentou em 25% suas compras. Alta do valor da carne altera preços de restaurantes e marmitas em Belém Preço da carne pode variar em mais de 100% em João Pessoa, diz Procon-JP Com aumento no preço da carne vermelha, aumenta o consumo de ovos
Veja Mais

05/12 - Poupança tem ingresso de R$ 2,42 bilhões em novembro, aponta Banco Central
Na parcial de 2019, R$ 3,88 bilhões deixaram a modalidade de investimento. Dados do BC mostram ainda que bolsa de valores vem ganhando investidores. O Banco Central informou nesta quinta-feira (5) que os depósitos de recursos da caderneta de poupança superaram as retiradas em R$ 2,426 bilhões no mês de novembro. Com isso, a poupança voltou a captar recursos, depois da retirada de R$ 247 milhões em outubro. Essa também foi a maior entrada de recursos para meses de novembro desde 2017, ou seja, em dois anos. No acumulado dos 11 primeiros meses deste ano, ainda de acordo com dados do BC, os saques superaram os depósitos em poupança, resultando em uma retirada líquida de R$ 3,884 bilhões. Essa foi a maior saída para o período desde 2016, quando o saldo negativo foi de R$ 51,370 bilhões. Em todo ano de 2018, segundo números oficiais da instituição, os depósitos superaram os saques em R$ 38,2 bilhões na modalidade de investimentos. Volume total de recursos Com a entrada de recursos no mês passado, o estoque dos valores depositados, ou seja, o volume total aplicado na poupança, registrou aumento em novembro. Em outubro de 2019, o saldo da poupança estava em R$ 820,571 bilhões. Em novembro, subiu para R$ 825,719 bilhões. Além dos depósitos e dos saques, os rendimentos creditados nas contas dos poupadores também são contabilizados no estoque da poupança. Em novembro deste ano, os rendimentos somaram R$ 2,721 bilhões. Atratividade da poupança Com a queda dos juros básicos da economia para 5% ao ano, a caderneta de poupança passou a render menos, assim como outros investimentos em renda fixa. Pela norma em vigor, há corte no rendimento da poupança sempre que a taxa Selic estiver abaixo de 8,5% ao ano. Nessa situação, a correção anual das cadernetas fica limitada a 70% da Selic, mais a Taxa Referencial, calculada pelo BC. Com a taxa Selic atualmente em 5% ao ano, a remuneração da poupança está hoje em 3,5% ao ano, mais Taxa Referencial (TR). Segundo cálculos da Associação Nacional de Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), a poupança "vai continuar sendo uma excelente opção de investimento, principalmente sobre os fundos cujas taxas de administração sejam superiores a 1% ao ano". Analistas avaliam que o Tesouro Direto, programa que permite a pessoas físicas comprar títulos públicos pela internet, via banco ou corretora, sem necessidade de aplicar em um fundo de investimentos, também pode ser uma boa opção para os investidores que buscam aplicações em renda fixa. O programa tem atraído o interesse de aplicadores nos últimos anos. Outra opção para os investidores conseguirem uma remuneração maior é a renda variável, ou seja, a bolsa de valores. Nesse caso, porém, o risco assumido é maior, pois pode haver perda de recursos. Dados do Banco Central mostram que, com a queda de juros nos últimos meses, e consequente rendimento menor das aplicações em renda fixa, a bolsa de valores vem ganhando investidores. Número de investidores PF na bolsa de valores Reprodução de apresentação do Banco Central
Veja Mais

05/12 - Por que os superricos querem 'passaporte dourado' de Malta
Venda de passaportes se tornou mercado global para quem quer pagar menos impostos, ter acesso a uma educação de elite ou residir em um novo país por razões políticas. Venda de 'passaportes dourados' se tornou um mercado global BBC A União Europeia enviou uma missão a Malta para "avaliar o Estado de Direito" na ilha do Mediterrâneo, após a crise política desencadeada pela investigação do assassinato de uma jornalista em 2017. Daphne Caruana Galizia investigava denúncias de corrupção no governo quando foi morta em um atentado a bomba. O assassinato dela gerou uma série de protestos e abalou o sistema político do país, gerando uma crise que culminou no último domingo com o anúncio da renúncia do primeiro-ministro, Joseph Muscat. Mas, mesmo em meio à turbulência, há muita gente interessada em obter a cidadania de Malta. A venda de "passaportes dourados" se tornou um grande mercado global para indivíduos ricos que querem pagar menos impostos, ter acesso a uma educação de elite ou residir em um novo país por razões políticas. Como você compra a cidadania maltesa? O governo de Malta introduziu um programa em 2014 para atrair indivíduos ricos e investimentos. Para obter um passaporte de Malta, os interessados devem contribuir com: 650 mil euros para um fundo nacional de desenvolvimento; 150 mil euros em ações de empresas maltesas; Comprar um imóvel no valor de pelo menos 350 mil euros (ou alugar um por 16 mil euros por ano); O custo chega a 1,15 milhão de euros, o que representa, na verdade, mais do que o valor de 900 mil euros informado pela eurodeputada holandesa Sophie in't Veld. Os solicitantes também devem manter o status de residente por mais de 12 meses, embora não precisem morar lá fisicamente. Desde que o programa começou, 833 investidores e 2.109 membros de suas famílias obtiveram a cidadania maltesa. Um passaporte maltês permite ao portador a isenção de visto para outros países europeus, uma vez que Malta faz parte do Acordo de Schengen, que inclui todos os integrantes da União Europeia à exceção de Reino Unido e Irlanda, além de Noruega, Islândia e Suíça que não fazem parte do bloco. Entre meados de 2017 e meados de 2018, o programa arrecadou 162.375.000 euros, o que equivale a 1,38% do Produto Interno Bruto (PIB) de Malta nesse período, embora no ano passado tenha havido uma queda na compra de passaportes. Há um incentivo claro para países pequenos como Malta terem programas como esse: atrair quantias significativas de investimento. "Muitos microestados se tornaram dependentes da renda gerada por esses programas", explica Luuk van der Baaren, pesquisador de políticas de migração do Instituto Universitário Europeu, em Florença, na Itália. Quem está comprando passaportes malteses? Origem dos cidadãos malteses naturalizados BBC O governo de Malta não divulga informações sobre os países de origem de quem solicita "passaportes dourados", mas fornece dados por região. A Europa é a principal região de origem, seguida pelo Oriente Médio, Golfo e Ásia. Mas os países membros da União Europeia são obrigados a publicar os números de aquisições anuais de cidadania. Após a introdução do programa em 2014, houve um aumento no número de cidadãos naturalizados malteses da Arábia Saudita, Rússia e China. A Arábia Saudita, por exemplo, não tinha nenhum cidadão naturalizado antes de 2015, mas desde então mais de 400 se naturalizaram. Embora haja razões legítimas para buscar outro passaporte, há denúncias de abuso no programa maltês. A Comissão Europeia publicou um relatório em janeiro de 2019 afirmando que tinha reservas quanto ao programa de Malta, que era "menos rigoroso" do que de outros países da União Europeia. Os requerentes não são obrigados, por exemplo, a manter residência física e não é necessário ter conexões prévias com a ilha. A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) divulgou um relatório em 2018 em que listava Malta como um país com alto risco de sonegação de impostos devido ao seu programa de "passaporte dourado". O governo maltês diz, por sua vez, que faz uma triagem de todos os solicitantes e pessoas politicamente expostas. Van der Baaren afirma que muitas famílias podem usar o programa para educar seus filhos no exterior ou para ter uma opção caso precisem se mudar de seu país de origem. Mas adverte: "Os programas também podem agravar as desigualdades nos países de origem, uma vez que permitem que uma pequena elite compre uma segunda cidadania." Na União Europeia, além de Malta, Chipre e Bulgária também possuem programas semelhantes. Entre 2008 e 2018, o Chipre concedeu cidadania a 1.685 investidores e 1.651 membros de suas famílias. Em novembro, no entanto, o país retirou o "passaporte dourado" de 26 investidores, citando "erros" cometidos no processamento dos mesmos.
Veja Mais

05/12 - UE decide não adotar moedas digitais privadas como a libra, do Facebook, 'até que riscos sejam resolvidos'
Medida confirma linha dura do bloco sobre a libra. Comissão trabalha para criar novo regulamento sobre esse tipo de instrumento financeiro. Libra, criptomoeda do Facebook, só deve ser lançada em 2020 Dado Ruvic/Reuters Moedas digitais privadas como a libra, do Facebook, não devem ser permitidas na União Europeia até que os riscos que elas representam sejam claramente resolvidos, concordaram os ministros das Finanças da UE nesta quinta-feira (5). A medida confirma a linha dura do bloco sobre a libra, moeda que atraiu críticas dos reguladores globais sobre seu possível impacto no sistema financeiro desde que foi anunciada em junho. Golpistas criam sites falsos da Libra G7 exige regime rigoroso para Libra, do Facebook, e propõe imposto mínimo "Nenhum acordo global de uma 'stablecoin' deve começar a operar na União Europeia até que os desafios, riscos legais, regulatórios e de supervisão sejam adequadamente identificados e resolvidos", disseram os ministros em comunicado conjunto. Stablecoins são moedas digitais, como a libra, que geralmente são atreladas a dinheiro tradicional e a outros títulos, enquanto moedas criptográficas como bitcoin não o são. Ambas são criptomoedas. Regulação Os ministros do bloco disseram que poderiam considerar as regras da UE para regular criptoativos e stablecoins como parte de um plano global. A comissão da UE já está trabalhando neste novo regulamento, disse o comissário de finanças da UE, Valdis Dombrovskis, aos ministros de Finanças em uma sessão pública de sua reunião em Bruxelas. Os ministros também elogiaram o trabalho do Banco Central Europeu com uma moeda digital pública, o que poderá representar uma alternativa às iniciativas privadas. Em um documento apresentado aos ministros das Finanças, o BCE disse que uma moeda digital pública pode ser necessária se os pagamentos dentro da Europa continuarem muito caros. Sua possível adoção seria acelerada por sinais de menor uso de dinheiro em espécie, afirmou o BCE, alertando que o impacto de tal iniciativa no sistema financeiro poderá ser muito grande e, portanto, precisará ser avaliado com cuidado.
Veja Mais

05/12 - Receita abre na segunda-feira consultas ao 7º lote do IR 2019; restituições somam R$ 700 milhões
Lote contempla 320.606 pessoas e será pago em 16 de dezembro. Consultas devem ser feitas pelo site da Receita, ou por meio do aplicativo para tablets e smartphones. A Secretaria da Receita Federal informou que serão abertas na segunda-feira (9), a partir das 9h, as consultas ao sétimo lote de restituição do Imposto de Renda de Pessoas Físicas (IRPF) de 2019, e a lotes residuais de anos anteriores. De acordo com o Fisco, serão contemplados 320.606 contribuintes no sétimo e último lote do ano, e os valores das restituições totalizarão R$ 700 milhões. Os depósitos serão feitos em 16 de dezembro. Assim que abertas, as consultas podem ser feitas pelo site da Receita Federal na internet. Há ainda o aplicativo para tablets e smartphones, que facilita consulta às declarações do IRPF e situação cadastral no CPF, diretamente nas bases de dados da Receita Federal. Neste ano, a Receita Federal recebeu 30.677.080 até o dia 30 de abril, prazo final para a entrega do documento sem multa. O órgão esperava receber 30,5 milhões de declarações do Imposto de Renda 2019. Malha fina O Fisco lembra que é possível checar se a declaração foi processada. E se ela estiver já na fila de pagamentos, as informações prestadas estão coerentes com o banco de dados da Receita – indicando que a declaração, a princípio, não tem pendências (a Receita Federal tem até cinco anos para pedir esclarecimentos sobre as declarações). A verificação pode ser feita pelo serviço Meu Imposto de Renda da Receita Federal. Para isso, é preciso gerar um código de acesso, a partir do número do CPF, data de nascimento e recibos de entrega das duas últimas declarações. Bolsonaro quer elevar faixa de isenção do IR para 'próximo de R$ 2 mil'
Veja Mais

05/12 - Volume de ofertas de empresas brasileiras em 2019 supera R$ 440 bilhões e bate recorde, diz Anbima
Maioria das ofertas de ações no ano foi de subsequentes, com 31 operações, contra 5 ofertas iniciais (IPOs). Vendas de participações do governo em estatais puxaram ofertas secundárias. Venda das participações do governo nas estatais puxou ofertas secundárias de ações em 2019, segundo a Anbima Miguel Schincariol/AFP/Arquivo O volume de ofertas de valores mobiliários feitas pelas empresas brasileiras nos mercados doméstico e externo atingiu o maior valor da série histórica coletada pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) neste ano. Foram R$ 440,8 bilhões captados no acumulado do ano até novembro, ante R$ 300,4 bilhões no mesmo intervalo de 2018. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (5). As operações com renda fixa e híbridos atingiram R$ 267,8 bilhões, ante R$ 211,2 bilhões de janeiro a novembro de 2018. As operações no mercado externo somaram R$ 94,7 bilhões, ante R$ 51,9 bilhões. No caso da renda variável, o total alcançou o recorde de R$ 78,3 bilhões, superando os R$ 75,5 bilhões do pico anterior, em 2007. José Eduardo Laloni, vice-presidente da Anbima, destacou que este ano foi claramente concentrado em ofertas subsequentes de ações (follow-ons), com 31 operações. Foram apenas cinco ofertas iniciais (IPOs). Ele também reforçou que, do total captado em ações no acumulado no ano, 48,9% foram de ofertas secundárias, volume puxado pela venda das participações do governo nas estatais. A fatia de distribuições primárias foi de 29,4%. Fundos de investimento Outro destaque, segundo a Anbima, foi a participação dos fundos de investimento locais nas compras de ações: o percentual saiu de 26,6% para 43,5%. Já a participação do investidor estrangeiro caiu de 63,7% para 42%. Já o patrimônio líquido da indústria de fundos teve alta de 15,3% no ano, passando de R$ 4,6 trilhões em dezembro de 2018 para R$ 5,4 trilhões em novembro. O crescimento do número de fundos foi de 9%, de 17,1 mil para 18,6 mil, e o total de gestores no mercado saiu de 608 para 648 (alta de 6,6%). Debêntures Laloni ressaltou ainda o recorde em emissões de debêntures incentivadas, que somam, até novembro, R$ 27 bilhões, superando os R$ 22,6 bilhões de janeiro a novembro de 2018. As debêntures simples saíram de R$ 114,4 bilhões para R$ 126,5 bilhões no período. Na compra de debêntures, a participação dos fundos de investimento saiu de 40,4% para 52,2%. A participação dos intermediários e demais participantes ligados às ofertas caiu de 43,6% para 36,8% e a fatia de pessoas físicas foi de 3,5% para 5,6%. Laloni destacou como um ponto positivo o fato de somente 19,7% das debêntures emitidas terem prazo mais curto, de até 3 anos. Grande parte delas saiu com prazo de 4 a 6 anos (46,4%, ante 43,1% de janeiro a novembro de 2018). As emissões de 7 a 9 anos ficaram com 18% do total e as com 10 anos ou mais, 16%. O mercado secundário das debêntures, segundo Laloni, tem andado numa velocidade muito maior — em novembro de 2019, o volume negociado superou R$ 16 bilhões. Ainda segundo o executivo, outro destaque foi a captação dos instrumentos híbridos, especialmente os fundos imobiliários, que saíram de R$ 14,1 bilhões para R$ 32,5 bilhões. Também relacionado ao setor imobiliário, as emissões de certificados de recebíveis (CRIs) saíram de R$ 6,7 bilhões para R$ 11,4 bilhões.
Veja Mais

05/12 - Indústria alimentícia seleciona pessoas acima de 60 anos para 120 vagas temporárias
Randstad seleciona para vagas de repositores e impulsionadores de vendas para o final do ano. A Randstad seleciona temporários de final de ano que tenham mais de 60 anos de idade. São mais de 120 vagas para repositores ou impulsionadores de vendas na indústria alimentícia, nas regiões Sul, Sudeste e Nordeste do Brasil. Para se inscrever, os candidatos devem ter acima de 60 anos, possuir celular com sistema Android ou IOS, familiaridade com aplicativos e disponibilidade de horário. Idosos ampliam espaço no mercado de trabalho, mas só 1/4 tem carteira assinada Como conseguir um emprego ou abrir um negócio na terceira idade? Veja 6 dicas O programa terá duração de 60 dias, com possibilidade de prorrogação, e carga horária de 44 horas semanais. Os benefícios serão remuneração de R$ 1100, vale-transporte, vale-refeição, seguro de vida e crédito para o celular. Ao todo, o mercado de alimentos estima receber cerca de 10 mil profissionais para reforçar a demanda deste fim de ano, seja para vagas temporárias, efetivos, terceirizados, informais ou intermitentes. As inscrições vão até o dia 20 de dezembro. Para mais informações ou enviar a candidatura, os interessados devem acessar o site da Randstad neste link.
Veja Mais

05/12 - Anatel: proposta de edital do leilão de tecnologia 5G deve ser analisada semana que vem
Previsão do governo é realizar o leilão no segundo semestre do ano que vem. EUA e Coreia do Sul lançaram os primeiros serviços comerciais da tecnologia 5G em abril. A proposta de edital do leilão da tecnologia 5G deve ser analisada na próxima quinta-feira (12) em reunião do Conselho Diretor da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Se aprovada, a proposta entra em consulta pública. A previsão foi feita nesta quinta-feira (5) pelo conselheiro da Anatel Emmanoel Campelo durante o seminário "5G: Visão da Indústria de Telecomunicações" realizado pela agência reguladora. As discussões contaram com a participação de empresas do setor de tecnologia, além de representantes da Anatel. Os debates envolveram questões técnicas e regulatórias que envolvem a implantação das redes 5G, experiências de outros países com a tecnologia. O leilão das redes 5G faz parte do programa de concessões do governo, o Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), e a previsão é de que seja realizado no segundo semestre de 2020. Leilão do 5G ficará para o segundo semestre de 2020, afirma o ministro Marcos Pontes A tecnologia 5G é a rede de internet móvel de quinta geração que possibilita cobertura mais ampla, estável e velocidades de download ainda maiores. Além de propiciar mais "conversa" entre as máquinas, porque permite a conexão entre outros objetos, não apenas entre telefones. 5G no mundo Em abril deste ano, os Estados Unidos e a Coreia do Sul lançaram os primeiros serviços comerciais da tecnologia 5G. Nos EUA, uma empresa já oferecere o serviço nas cidades de Chicago e Minneapolis. No país asiático, as três principais operadoras de telefonia móvel começaram a disponibilizar este tipo de conexão para consumidores em diferentes regiões. Desde 2016, empresas locais estão fazendo testes com o 5G em países como Brasil, México, Argentina, Colômbia, Chile e Peru. Em setembro deste ano, o município de Santa Rita do Sapucaí, no Sul de Minas Gerais, foi o segundo do Brasil a contar com o 5G em caráter de testes. Florianópolis recebeu o primeiro projeto-piloto no final de junho deste ano. Bolsonaro se reuniu com presidente de gigante chinesa para discutir 5G
Veja Mais

05/12 - Com produção em 2019 'abaixo das expectativas', indústria do aço aposta em retomada em 2020
Setor ressalta, no entanto, que é preciso reforçar exportações. Nesta semana, os EUA anunciaram que vão sobretaxar produto comprado do Brasil. Produção de aço em planta da Usiminas em Ipatinga (MG) Alexandre Mota/Reuters Depois de um 2019 com resultados "abaixo das expectativas", a indústria de aço brasileira espera uma recuperação no próximo ano, mas reforça a necessidade de aumentar exportações para diminuir sua capacidade ociosa. O Instituto Aço Brasil, que representa o setor, prevê queda de 8,2% na produção neste ano em relação a 2018, somando 32,5 milhões de toneladas, e recuo de 2,3% nas vendas no mercado interno, totalizando 18,5 milhões de toneladas. As exportações devem aumentar 2,1% na mesma comparação, para 2,5 milhões de toneladas, e as exportações devem cair 6,7%, para 13 milhões de toneladas, enquanto o consumo aparente (soma da produção interna e das importações menos as exportações) deve ter queda de 2,4%, chegando a 20,7 milhões de toneladas. A indústria credita os números fracos à lenta retomada da economia e a choques na produção. "Mercado interno deprimido no primeiro semestre, mercado externo em turbulência associado aos problemas enfrentados no abastecimento de minério de ferro, devido à tragédia de Brumadinho, levaram a indústria brasileira do aço a apresentar resultados abaixo das previsões", diz a entidade em nota divulgada nesta quinta (5). Para 2020, porém, a expectativa é de retomada. O setor espera uma alta de 5,3% na produção, para 34,2 milhões e um aumento de 5,1% nas vendas internas, para 19,4 milhões de toneladas. Para o consumo interno, a previsão é de crescimento de 5,2%, para 21,8 milhões de toneladas. O Instituto Aço Brasil diz que o otimismo é justificado pelas reformas feitas pelo governo, que devem "assegurar as condições necessárias" para que a economia cresça de forma sustentável, e destaca a reação da indústria da construção civil e a expectativa de retomada das obras de infraestrutura. Exportações A indústria destaca, porém, a "necessidade absoluta" de aumentar as exportações para melhorar o grau de uso da sua capacidade instalada, hoje em 64%, um nível "extremamente baixo", segundo a nota. Para isso, o setor pede combate ao "custo Brasil" e derrubada de barreiras no comércio internacional. Na segunda-feira (2), o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou que vai retomar a imposição de taxas sobre o aço comprado do Brasil e da Argentina. Ele justificou a medida acusando os dois países de forçarem uma desvalorização de suas moedas para exportarem mais – produtos mais baratos em dólar ficam mais atrativos no mercado externo. Novo anúncio de tarifas dos EUA sobre exportações de aço e alumínio do Brasil: ENTENDA O setor reagiu ao anúncio "com perplexidade" e o encarou como uma "retaliação" que "não condiz com relações de parceria" entre Brasil e EUA. Em novembro, o Índice de Confiança da Indústria do Aço (ICIA) atingiu 62,2 pontos, o maior patamar desde abril, quando o indicador começou a ser apurado. O índice de expectativa para os próximos seis meses ficou em 68,8 pontos.
Veja Mais

05/12 - Polícia Civil do DF publica edital de concurso com 300 vagas para escrivão
Remuneração é de R$ 8,6 mil. Inscrições começam em janeiro de 2020; provas estão previstas para 15 de março. Fachada da nova sede da direção-geral da Polícia CIvil do Distrito Federal Gabriella Julie/G1 A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) publicou, nesta quinta-feira (5), o edital do concurso público para escrivão. O certame prevê 300 vagas para o cargo, com salários de R$ 8.698,78. As inscrições começam em 22 de janeiro de 2020 e vão até 10 de fevereiro. Os interessados devem se cadastrar no site da banca organizadora, o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe). Acesse aqui o edital A taxa cobrada é de R$ 199. O pedido de isenção do pagamento deve ser feito entre 20 a 26 de dezembro para os casos previstos em lei (saiba mais abaixo). As provas estão previstas para 15 de março, no turno da tarde. Os selecionados vão cumprir jornada de 40 horas semanais. Os candidatos precisam ter diploma de conclusão de curso de graduação em qualquer área, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). Há reserva de vagas para negros e pessoas com deficiência. Veja: Ampla concorrência: 225 vagas Pessoas com deficiência (PCD): 15 vagas Negros: 60 vagas Seleção A seleção inclui duas etapas. A primeira prevê a realização da prova objetiva e discursiva de conhecimentos básicos do funcionalismo público e os específicos da área. Os candidatos que atingirem a pontuação mínima exigida realizam a prova prática de digitação. O edital prevê ainda uma avaliação física e psicológica. A segunda etapa é o curso de formação profissional, de responsabilidade do Cebraspe, com data a ser definida. O que faz um escrivão O escrivão é responsável por controlar as atividades específicas de cartório na Polícia Civil. O agente também acompanha diligências externas. Além disso, registra e providencia o recolhimento da prestação de contas. O último concurso para o cargo ocorreu em 2013. Em janeiro deste ano, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal suspendeu a nomeação de candidatos que não foram convocados dentro do prazo previsto. A medida abriu a possibilidade de um novo concurso. Quem pode pedir isenção da taxa Por lei, é prevista a possibilidade de isenção de taxa para pessoas de baixa renda ou que comprovem determinadas atividades. Veja: Inscritos no Cadastro Único (CadÚnico), sistema de programas sociais do governo federal Doador de medula Doador de sangue (desde que há menos de um ano da inscrição) Recebimento de benefício de programa social Prestação de serviço à Justiça Eleitoral Isenção parcial Comissário ou Agente de Proteção da Infância e da Juventude Leia mais notícias sobre a região no G1 DF.
Veja Mais

05/12 - ANS suspende a venda de 39 planos de saúde; VEJA LISTA
Planos de 12 operadoras, que atendem atualmente 1,4 milhão de beneficiários, só poderão voltar a ser comercializados quando forem comprovadas melhorias. A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) determinou nesta quinta-feira (5) a suspensão da venda de 39 planos de saúde de 12 operadoras, a partir do dia 9 de dezembro, em função de reclamações recebidas de consumidores. Veja mais abaixo a lista completa. A ANS divulgou inicialmente a suspensão de 56 planos, mas corrigiu mais tarde a informação. Os planos atingidos pela suspensão atendem atualmente cerca de 1,4 milhão de beneficiários, que continuarão a ter assistência regular garantida, segundo a agência. A ANS disponibiliza em seu site a lista de planos com comercialização suspensa. Na página da agência também é possível conferir a avaliação de cada uma das empresas do mercado. Clique aqui para fazer a consulta. A medida é temporária e um resultado do Programa de Monitoramento da Garantia de Atendimento, realizado a cada três meses pela ANS. Os planos suspensos só poderão voltar a ser comercializados quando forem comprovadas melhorias. O monitoramento avalia as operadoras a partir das denúncias sobre descumprimento dos prazos máximos para realização de consultas, exames e cirurgias ou sobre negativa de cobertura assistencial. Paralelamente à suspensão anunciada nesta sexta, a agência liberou a comercialização de 11 planos de saúde de 7 operadoras que haviam sido suspensos em ciclos anteriores. Lista de planos suspensos UNIMED DE MANAUS COOP. DO TRABALHO MÉDICO LTDA Ambul+Hospit sem Obstet Enfermaria sem Franquia Sem Co-parti Ambul+Hospit sem Obstet Apartament sem Franquia Sem Co-parti UNIMED RIO VERDE COOPERATIVA TRABALHO MEDICO Uni Empresarial IV EMPRESARIAL QUARTO COLETIVO COM CO-PARTICIPAÇÃO E FRANQUIA UNIMED NORTE/NORDESTE-FEDERAÇÃO INTERFEDERATIVA DAS SOCIEDADES COOPERATIVAS DE TRABALHO MÉDICO COLETIVO POR ADESÃO PLUS UNIFACIL ADESÃO IE NACIONAL UNIFACIL ADESÃO C E COLETIVO POR ADESÃO BÁSICO - UNNE Coletivo Empresarial - Referência COLETIVO POR ADESÃO EMPRESARIAL PP ESPECIAL EMPRESARIAL PP BÁSICO COM CO-PARTICIPAÇÃO COLETIVO MASTER EMPRESARIAL INDIVIDUAL/FAMILIAR REFERÊNCIA - NAC COLETIVO POR ADESÃO ENFERMARIA COLETIVO POR ADESÃO APART CAIXA DE PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA DOS SERVIDORES DA FUNDAÇÃO NACIONAL DE SAÚDE - CAPESESP CAPESAÚDE Assistência Superior I UNIMED SERGIPE - COOPERATIVA DE TRABALHO MÉDICO VIVER BEM INDIVIDUAL ESSENCIAL UNIVIDA ESPECIAL PLUS 1 CENTRAL NACIONAL UNIMED - COOPERATIVA CENTRAL UNIPLAN MÚLTIPLO ADESÃO - APARTAMENTO Classico Regional Brasilia I - E Absoluto Nacional II - E Absoluto Nacional II - A Qualicorp Estilo Nacional ADS - E (EA) SANTA HELENA ASSISTÊNCIA MÉDICA S/A. Ouro V UNIMED NOROESTE CAPIXABA COOPERATIVA DE TRABALHO MÉDICO. UNIPARTICIPLNA C/ OBSTETRICIA EM APTO P.J. AMEPLAN ASSISTÊNCIA MÉDICA PLANEJADA LTDA Plano Executivo ESPECIAL CP PLENO PJE BASICO PJ Plano Especial PREMIUM SAÚDE EIRELI - ME PERSONNALITE EMPRESARIAL ENFERMARIA ES INFINITY ADESAO ENFERMARIA MG PERSONNALITÉ EMPRESARIAL ENFERMARIA DF PLATINA AMBULATORIAL EMPRESARIAL ES HOSPITAL BOM SAMARITANO S/S LTDA PLANSAÚDE ESPECIAL PLANSAUDE BSB UNO PLANSAÚDE COLETIVO EMPRESARIAL COM CO-PARTICIPAÇÃO HALSA OPERADORA DE MEDICINA DE GRUPO LTDA EMPRESARIAL REFERÊNCIA GR.MUM No Fim Das Contas: entenda os cálculos que definem o reajuste dos planos de saúde
Veja Mais

05/12 - Cesta básica sobe em 9 de 16 capitais e carne fica mais cara em todas as regiões do país, aponta Diesse
Na passagem de outubro para novembro, preço da carne bovina variou entre 1,15% (Recife) e 19,37% (Vitória), segundo levantamento. O conjunto de itens da cesta básica subiu em 9 das 16 cidades pesquisadas pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socieconômicos (Dieese) em novembro, com destaque para o preço da carne que aumentou em todas as cidades pesquisadas, segundo pesquisa divulgada nesta quinta-feira (5) As maiores altas no preço da cesta básica ocorreram em Vitória (7,89%), Florianópolis (4,45%) e Campo Grande (3,12%). Já as quedas mais importantes foram anotadas em Porto Alegre (-2,03%) e Curitiba (-1,95%) e em São Paulo (-1,64%). Segundo o Dieese, a alta no preço da carne bovina de primeira variou entre 1,15%, em Recife, e 19,37%, em Vitória. "Altos volumes de carne têm sido exportados para a China, devido ao ano novo chinês; o período também é de entressafra bovina e o custo de reposição do bezerro está muito alto. Por fim, o dólar desvalorizado estimulou as exportações. Todos esses fatores encareceram o valor da carne no varejo", destacou o Dieese. 5 pontos para entender o aumento no preço da carne no mercado brasileiro Preços de alimentos sobem no mundo com impulso de carnes e óleos vegetais, diz FAO Flávia Oliveira: dólar e demanda de países estrangeiros fazem preço da carne disparar Os outros destaques de alta nas capitais no mês foram o óleo de soja (entre 0,25% e 4,66%) e o feijão (entre 1,27% e 5,77%). Já os preços do tomate e da batata diminuíram na maior parte das cidades. No acumulado em 12 meses, 9 capitas registram altas no preço médio da cesta básica, que oscilaram entre 0,30%, em Campo Grande, e 13,10%, em Vitória. Já a queda mais intensa ocorreu em Aracaju (-6,96%). Em novembro, a capital com a cesta mais cara foi Florianópolis (R$ 478,68), seguida de São Paulo (R$ 465,81), Vitória (R$ 462,06) e Rio de Janeiro (R$ 455,37). Os menores valores médios foram observados em Aracaju (R$ 325,40) e Salvador (R$ 341,45). Apesar da alta dos alimentos nesta final de ano, a inflação segue em patamar baixo em 2018. Em 12 meses até novembro, o IPCA-15, que é uma prévia da inflação oficial do país, desacelerou para 2,67%, abaixo dos 2,72% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. A meta central de inflação deste ano é de 4,25%, e o intervalo de tolerância varia de 2,75% a 5,75%. Para alcançá-la, o Banco Central eleva ou reduz a taxa básica de juros da economia (Selic), que está atualmente em 5% ao ano - a menor da série histórica do BC, que começou em 1986.
Veja Mais

05/12 - CPAT Campinas divulga 32 vagas de emprego com salários de até R$ 2 mil; veja lista
Interessados devem comparecer a uma das unidades do CPAT para análise de perfil e cadastro. Documentos obrigatórios são RG, CPF, Carteira de Trabalho e o número do PIS. CPAT Campinas oferece 32 oportunidades de emprego nesta quinta-feira (5). Rafael Neddermeyer/Fotos Públicas O Centro Público de Apoio ao Trabalhador (CPAT) de Campinas (SP) oferece 32 vagas de emprego nesta quinta-feira (5). Os salários vão até R$ R$ 2.032,00, sendo a maior remuneração destinada ao cargo de suporte técnico de telefonia; confira as oportunidades abaixo. As ofertas são para todos os gêneros e contemplam diversos níveis de escolaridade. A maioria das vagas exige experiência na função, mas também há oportunidades para o primeiro emprego; três delas são exclusivas para pessoas com deficiência (PCD). Para se candidatar, é necessário comparecer a uma das unidades do CPAT para análise de perfil e cadastro, levando RG, CPF, Carteira de Trabalho e número do PIS. O órgão esclarece que as vagas estão sujeitas a alterações ao longo do dia. Para mais informações, acesse o site do CPAT Confira as vagas Ajudante de obras - 2 vagas Assistente fiscal - 1 vaga Auxiliar de limpeza - 5 vagas Auxiliar de processamento numerário - 1 vaga Costureiro (a) de máquina reta - 1 vaga Costureiro (a) em geral - 1 vaga Motorista carreteiro (a) - 2 vagas Motorista operador (a) de betoneira - 1 vaga Oficial de manutenção predial - 5 vagas Operador (a) de caixa lotérico - 1 vaga Pedreiro (a) - 1 vaga Pintor (a) de obras - 1 vaga Serralheiro (a) - 1 vaga Suporte técnico de telefonia - 2 vagas Vendedor (a) externo - 2 vagas Vigia condutor (a) - 5 vagas Endereço CPAT Unidade Centro Avenida Campos Sales, 427 – Centro, Campinas (SP) De segunda a sexta-feira das 7h30 às 17h30 O atendimento na última sexta-feira do mês é encerrado 12h Unidade Ouro Verde Avenida Ruy Rodrigues, 3.900, Parque Universitário (shopping Spazio Ouro Verde, 1º andar) De segunda a sexta-feira das 8h às 16h O atendimento na última sexta-feira do mês é encerrado às 11h Unidade Campo Grande Rua Manoel Machado Pereira, 902 (em frente à Praça da Concórdia De segunda a sexta-feira das 8h às 16h O atendimento na última sexta-feia do mês é encerrado às 11h Veja mais oportunidades da região no G1 Campinas
Veja Mais

05/12 - Ticolé, Caneta Azul e Vovô do Slime estão entre os vídeos mais vistos no Youtube em 2019
Plataforma divulgou o YouTube Rewind, que elenca as publicações mais visualizadas do ano em diversas categorias e memes do ano são destaque. Confira lista. Ticolé, Caneta Azul e Vovô do Slime estão entre os vídeos mais vistos no Youtube em 2019 Reprodução/Youtube DJ Dennis até fez um medley com a música gravada de brincadeira pelos adolescentes gaúchos Matheus Gonçalves e Bruno Reis, mas o vídeo original do “Ticolé é muito bom” foi o que chamou mesmo a atenção e garantiu mais de 38 milhões de views no Youtube ao longo do ano. Com esse número, ele ficou em primeiro lugar entre os Vídeos em Alta da plataforma em 2019. Segundo listagem divulgada nesta quinta-feira (5) pelo YouTube Rewind, a retrospectiva da plataforma, o vídeo ficou à frente de “O dia em que assisti Bird Box”, de Whindersson Nunes (2º). Este, ficou em primeiro lugar na lista de vídeos mais curtidos. O hit do Ticolé ainda superou outros memes do ano, como o “vovô do slime” (4) e “Caneta Azul" (5º). Em fevereiro, o aposentado Nilson Izaias, de 70 anos chamou a atenção na plataforma com um vídeo onde mostra fofura e persistência na produção de um slime. Já em outubro, o vigilante e compositor amador Manoel Gomes lamentou o sumiço de sua caneta azul com uma canção que viralizou entre famosos e, posteriormente, ganhou produção profissional em estúdio. VÍDEOS EM ALTA Ticolé É Muito Bom ! O Dia Em Que Assisti Bird Box Finais | Free Fire Pro League Season 3 Minha Slime Deu Certo.Consegui Desta Vez. Realizei Meu Sonho Minhas Amigas Caneta Azul Esta Marcado Com Minha Letra Visita Ao Túmulo Do Chaves, Seu Madruga E Bruxa Do 71. Especial - Nego Ney Piscininha Amor - Whadi Gama Paródia Em Prova - O Rival (Episódio 1) Tudo Sobre Meu Acidente Vídeos Mais Curtidos O Dia Em Que Assisti Bird Box Minha Slime Deu Certo.Consegui Desta Vez. Realizei Meu Sonho Minhas Amigas Ticolé É Muito Bom ! Ela Encontrou Uma Calcinha Dentro Do Carro!! *Pior Briga De Todas* As Confusas Gírias Regionais Visita Ao Túmulo Do Chaves, Seu Madruga E Bruxa Do 71. A Garena Me Baniu Injustamente! Fim Da Minha Carreira? Não Pode Rir Com Julio Cocielo Nilson Izaias Papinho Reagindo A Mágicas O Gael Nasceu! Semana Pop mostra 5 hits tão virais quanto 'Caneta Azul' (e por onde andam os autores) Música O YouTube Rewind divulgou também uma listagem com os vídeos de música mais visualizados. No Global, O clipe de "Con Calma", de Daddy Yankee & Snow, ficou em primeiro lugar. Já no Brasil, a primeira colocação ficou para o vídeo de "Vou Ter Que Superar", de Matheus & Kauan em parceria com Marília Mendonça. Por aqui, o ranking foi dominado pelo sertanejo e o funk. Vídeos De Música Em Alta Global: Daddy Yankee & Snow - "Con Calma" (Video Oficial) Rosalía, J Balvin - "Con Altura" (Official Video) Ft. El Guincho Anuel Aa, Karol G - "Secreto" Anuel Aa, Daddy Yankee, Karol G, Ozuna & J Balvin - "China" (Video Oficial) Jhay Cortez, J. Balvin, Bad Bunny - "No Me Conoce" (Remix) Shawn Mendes, Camila Cabello - "Señorita" Maari 2 - "Rowdy Baby" (Video Song) | Dhanush, Sai Pallavi | Yuvan Shankar Raja | Balaji Mohan Blackpink - "'Kill This Love' M/V" Billie Eilish - "Bad Guy" Ariana Grande - "7 Rings" Estados Unidos Lil Nas X - "Old Town Road" (Feat. Billy Ray Cyrus) [Remix] Dababy - "Suge" (Yea Yea) Official Music Video Yo Gotti Ft. Lil Baby - "Put A Date On It" (Official Video) Polo G Feat. Lil Tjay - "Pop Out" by. Ryan Lynch Prod. By Jdonthatrack & Iceberg Lil Nas X - "Old Town Road" (Official Movie) Ft. Billy Ray Cyrus Offset - "Clout" Ft. Cardi B Billie Eilish - "Bad Guy" 21 Savage - "A Lot" Ft. J. Cole Ariana Grande - "7 Rings" Daddy Yankee & Snow - "Con Calma" (Video Oficial) Brasil Matheus & Kauan - "Vou Ter Que Superar" (Ao Vivo) Ft. Marilia Mendonça Marília Mendonça - "Todo Mundo Vai Sofrer" (Todos Os Cantos) Anitta & Kevinho - "Terremoto" (Official Music Video) Jorge & Mateus - "Tijolão" (Vídeo Oficial) Gusttavo Lima - "Milu"(Clipe Oficial) Marília Mendonça - "Bebaça" Feat. Maiara E Maraisa Jerry Smith Feat. Wesley Safadão - "Quem Tem O Dom" (Clipe Oficial) Matheus & Kauan - "Quarta Cadeira" (Ao Vivo Em Goiânia / 2018) Ft. Jorge & Mateus Xand Avião Feat. Gusttavo Lima - "Algo Mais (Amante)" (Dvd: Errejota) [Clipe Oficial] Enzo Rabelo - "Perfeitinha" Pitty, Kevinho, Liniker e Matheus e Kauan: a semana no G1 Ouviu
Veja Mais

05/12 - Produção de veículos no Brasil cai 7% em novembro, diz Anfavea
As exportações também caíram, 7,9%. Comparação é com o mesmo mês do ano passado. Produção de veículos no Brasil cai 7,1% em novembro A produção de veículos no Brasil caiu 7,1% no último mês de novembro, segundo números divulgados nesta quinta-feira (5) pela associação das fabricantes, a Anfavea. A comparação é com o mesmo mês de 2018. Venda de veículos volta a subir Onix praticamente garante 5º ano como mais vendido De acordo com a entidade, foram produzidos 227.455 veículos (automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus) no último mês, contra 244.771 no mesmo período do ano passado. Considerando o mês anterior (outubro), a queda foi ainda maior: 21,2%. Quando os números acumulados de janeiro a novembro são comparados, porém, houve crescimento de 2,7% – de 2.702.306 em 2018 para 2.774.484 em 2019. Segundo o presidente da Anfavea, Luiz Carlos Moraes, a produção total neste ano registrará crescimento de 2% a 3%, na comparação com 2018. Produção de veículos em 2019 até novembro G1 Carros Vendas As vendas de veículos subiram 5% em relação a 1 ano atrás, conforme já tinha sido divulgado pela federação do concessionários (Fenabrave) na última segunda (2). A média diária de vendas em novembro foi a melhor do ano, segundo a Anfavea. Além disso, o acumulado, de janeiro a novembro, superou as vendas totais, de 12 meses, de 2016 e de 2017. Exportações ainda caem O número de veículos montados que são enviados para fora do Brasil continua caindo, especialmente pela crise na Argentina, principal comprador da indústria brasileira. Comparando novembro deste ano e novembro de 2018, a queda foi de 7,9%. Na comparação com outubro, houve crescimento de 5,9%. De janeiro a novembro, o número de veículos exportados foi 33,2% menor. Moraes disse que, a despeito da crise, a Argentina continua a ser o maior parceiro do Brasil, "especialmente no setor automotivo". Segundo ele, o governo brasileiro tem trabalhado para fechar um acordo de intercâmbio comercial com o Paraguai. Em relação à receita obtida com as exportações de veículos, o setor registrou US$ 511,2 milhões em novembro e US$ 6,44 bilhões no acumulado do ano. Empregos O número de empregados na indústria automotiva caiu 3,7%, na comparação com 1 ano atrás e fechou o mês com 126,4 mil. A Ford fechou a fábrica de São Bernardo do Campo (SP) no último dia 30. Ela empregava 2.350 funcionários no começo do ano. Desses, apenas mil, que são da área administrativa, foram mantidos. Até novembro, a fábrica só estava produzindo caminhões. O Fiesta, único carro de passeio que era feito no local, teve a produção desativada em junho, o que levou ao corte de 750 funcionários. Com o fim da linha de caminhões, outros 600 trabalhadores foram dispensados. Otimismo moderado A associação divulgará as previsões de produção, vendas e exportação de veículos para 2020 no dia 7 de janeiro. Moraes disse que o setor mantém um “otimismo moderado” em relação à economia. “A tendência é 2020 começar num patamar melhor”, disse o presidente da Anfavea ao Valor Econômico. O dirigente comemorou o crescimento do PIB, de 0,6% no terceiro trimestre. “Não é um 'pibão', mas confirma a nossa expectativa”, disse. Segundo ele, para fazer os cálculos em relação à atividade econômica, os fabricantes de veículos costumam se basear nas visitas a concessionárias e conversas com consumidores. “E não nos economistas da Faria Lima”, acrescentou, referindo-se ao local que abriga parte do centro financeiro paulista.
Veja Mais

05/12 - Bovespa fecha em alta e renova máxima histórica pelo 2º dia seguido
Nesta quinta-feira, Ibovespa subiu 0,29%, a 110.622 pontos. Na máxima da sessão, bolsa superou os 111 mil pontos pela primeira vez. Bolsa vai a 110 mil pontos; entenda as causas O principal índice da bolsa de valores brasileira, a B3, fechou em alta nesta quinta-feira (5) e renovou máximas pelo segundo dia seguido. Ao longo da sessão, a bolsa alcançou a marca de 111 mil pontos pela primeira vez. O Ibovespa subiu 0,29%, a 110.622 pontos. É o maior patamar de fechamento já registrado. Na máxima, chegou a 111.072 pontos. Veja mais cotações. O novo recorde foi atingido em meio a novos sinais de aceleração da recuperação da economia brasileira e um cenário externo um pouco mais otimista em relação ao comércio global, particularmente as negociações entre China e Estados Unidos. Economistas falam sobre os recordes que a bolsa vem batendo nos últimos dois anos No Brasil, permanecem as perspectivas mais positivas para o cenário econômico e de reformas, que têm dado relevante suporte ao avanço da bolsa. Apesar da forte valorização do Ibovespa em 2019, os analistas avaliam que as perspectivas continuam positivas para os investimentos no mercado de ações brasileiro. "Todo esse ambiente de juro baixo, inflação controlada, reformas avançando, indicadores de emprego melhorando, pouca confiança do investidor estrangeiro e baixa alocação em ações de fundos de pensão e previdência, faz com que continuemos otimistas", avaliou a corretora Rico. Cenário externo Na cena externa, o Ministério do Comércio da China afirmou nesta quinta que tarifas precisam ser reduzidas para que os países alcancem um acordo provisório sobre comércio, mantendo sua postura de que algumas tarifas norte-americanas precisam ser revertidas para a fase um de um acordo. "O lado chinês acredita que se ambos os lados alcançarem a fase um de um acordo, as tarifas devem ser reduzidas de acordo", disse o porta-voz do ministério, Gao Feng, acrescentando que os dois lados estão mantendo comunicação próxima. A finalização da fase um de um acordo entre as duas maiores economias do mundo era inicialmente esperado para novembro e ainda permanecem dúvidas de que ela será alcançada em 2019. Investidores, porém, têm encontrado dificuldades para decifrar as mensagens do presidente dos EUA, Donald Trump, sobre a guerra comercial. Os comentários durante sua visita à cúpula da Otan em Londres foram variaram bastante, dizendo que as negociações com a China estão indo "muito bem" em uma reunião, enquanto em outra advertiu que o acordo poderia ocorrer só depois das eleições norte-americanas de novembro de 2020.
Veja Mais

05/12 - Como é o mega-gasoduto resultado do 'acordo do século' entre a Rússia e a China
Moscou e Pequim inauguraram gasoduto para o abastecimento do norte da China em valores que podem chegar a US$ 400 bi. O gasoduto Força da Sibéria fornecerá 38 bilhões de metros cúbicos de gás por ano Reuters Os presidentes da Rússia e da China lançaram nesta semana o gasoduto Força da Sibéria, que fornecerá gás da região de Yakutia, na Sibéria, para o norte da China. O projeto, iniciado em 2014, foi inaugurado pelos líderes Vladmir Putin, na cidade de Sóchi, e Xi Jinping, de Pequim, por videoconferência. O chamado "acordo do século" entre o grupo Gazprom, da Rússia, e a Corporação Nacional de Petróleo da China, é resultado de um investimento de US$ 55 bilhões (cerca de R$ 230 bilhões). Ao longo de 3 mil quilômetros, o gasoduto fornecerá 38 bilhões de metros cúbicos de gás ao ano, em um contrato que durará 30 anos. "Esse é realmente um evento histórico", declarou o presidente Putin, "não só para o mercado energético global, mas sobretudo para nós, para a Rússia e para a China". Xi Jinping, por sua vez, disse que "o lançamento do gasoduto é um resultado transitório importante e o começo de uma nova etapa" de cooperação entre ambos países. Dez anos de negociação O acordo abre para a Rússia um importante mercado de exportação de gás depois da queda da demanda e de preços na Europa, além de sanções internacionais impostas contra Moscou por sua incursão na Ucrânia e anexação da Crimeia. Do ponto de vista chinês, o projeto permitirá assegurar um abastecimento de energia fixo no meio de uma escassez de produção interna e das exigências de ser a segunda economia do mundo. Também permitirá a Pequim ficar parcialmente independente do consumo de carvão e petróleo como principais fontes de energia e trocá-las pelo gás, que é menos poluente e deixa uma pegada de CO2 menor. A construção do gasoduto começou pouco depois da imposição de sanções contra a Rússia, mas foram dez anos de negociação, em parte por uma disputa de preços. Na época, o analista da BBC Jamie Robertson escreveu que "era possível que Putin não tenha levado a melhor parte do contrato de gás, mas conseguir abrir as portas econômicas da China pode ser uma conquista muito maior". Moscou, Pequim e os novos 'melhores amigos' A aliança entre os dois países se intensificou desde que Moscou e Pequim se sentiram alienados pela Europa e, especialmente, pelos Estados Unidos. A relação de Moscou com o Ocidente ficou tensa desde as sanções impostas à Rússia por sua participação no conflito ucraniano há cinco anos. O governo de Putin também foi internacionalmente criticado por seu apoio ao regime de Bashar al Asad na Síria, desde 2015. Os laços da China com os Estados Unidos começaram a se deteriorar desde que Washington pareceu ter dado meia volta na política da globalização a favor de um protecionismo econômico nacional. Ambos países estão atualmente em disputa em uma guerra comercial de imposição de tarifas e represálias, medidas e contramedidas, sem uma resolução no horizonte, apesar do intenso diálogo. A sensação de rejeição do Ocidente que eles compartilham aproximaram a Rússia e a China como nunca antes, tanto na parte econômica como no aspecto militar, segundo observadores. A associação entre os dois provocou um incremento no intercâmbio comercial, que cresceu 25% em 2018 para chegar a um recorde de US$ 108 bilhões, segundo o Kremlin. A relação econômica entre a China e a Rússia Com a inauguração do gasoduto, as relações sino-russas chegam a "um novo nível de qualidade", assinalou Putin na segunda-feira. "Nos deixa mais próximos de alcançar a meta conjunta que acordamos com Xi Jinping de incrementar a troca comercial anual para US$ 200 bilhões até 2021", disse o presidente da Rússia. Xi Jinping também fez menções à ampla associação e cooperação estratégica atual como início de uma "nova época". Ele ressaltou que Putin e ele concordam que o desenvolvimento das relações entre os dois governos "é, e será, uma prioridade na política externa" de seus países. "Fortaleceremos a cooperação em várias áreas entre nossos países", concluiu. Com a Força da Sibéria, a Rússia está expandindo seu poder geopolítico no exterior. Já tem planejado o Nord Stream 2, um gasoduto para abastecer a Europa com gás. Além disso, a China já está em conversações com Gazprom para abrir outros dois gasodutos: Força da Sibéria 2, que forneceria estimados 30 bilhões de metros cúbicos ao ano na fronteira ocidental com a Rússia e outro menor a partir da ilha de Sakhalin, uma grande ilha do extremo oriente russo.
Veja Mais

05/12 - Por que o botão 'sair' fica escondido em alguns aplicativos? Ele é necessário?
Entenda como o acesso a serviços na web em aplicativos é diferente do navegador web do computador. Por que o botão 'sair' fica escondido em alguns aplicativos? Ele é necessário? Por que os aplicativos de celular ficam sempre logados? Nos sites que entro pelo computador, eu tenho a opção "SAIR", mas não nos apps. Por quê? Isso gasta dados do plano ou é ruim para a minha segurança? E se eu quiser sair, como faço? – Cláudio Roberto Cláudio, essa diferença que você percebeu entre os aplicativos de celular e os navegadores web no computador não é "obra do acaso". Diferentemente do navegador web no computador – que de uma forma ou outra pode ter seus dados acessados por outros programas instalados –, os apps no celular utilizam um armazenamento privativo. Em condições normais, esse armazenamento fica fora de alcance para os demais aplicativos instalados. Na prática, cada programa instalado no celular pode ficar "isolado", o que significa que o risco de roubo de dados é menor. Outro fator é a natureza do dispositivo. O smartphone é pessoal. Não é comum emprestar o celular para uso prolongado e não existe o conceito de "cibercafé" com "smartphones públicos". Mas computadores públicos existem sim, em bibliotecas, no trabalho, escolas e outros locais. Isso cria a necessidade do botão "sair". Apesar disso tudo, alguns aplicativos trazem sim o botão sair. Você pode encontrá-los nos apps do Facebook e do Twitter, por exemplo, embora muitas vezes ele esteja em locais menos visíveis do que no computador. Outros, como o Gmail, não tem mesmo esse botão, porque o controle da conta é feito diretamente nas configurações do aparelho. Manter seus apps logados no celular é uma conveniência e não traz riscos significativos à sua segurança. Se você tem alguma dúvida sobre segurança da informação (antivírus, invasões, cibercrime, roubo de dados etc.), envie um e-mail para g1seguranca@globomail.com. A coluna responde perguntas deixadas por leitores às quintas-feiras.
Veja Mais

05/12 - Novos processadores permitirão celulares com câmeras melhores e mais inteligência artificial em 2020
Fotos com melhor resolução em ambientes escuros e tradução simultânea de conversas em diferentes idiomas podem começar a chegar já no ano que vem. Com mais capacidade de processamento, aparelhos poderão processar melhor e ter fotos e vídeos com melhor qualidade e resolução. Thiago Lavado/G1 Quando smartphones são renovados todos os anos pelas fabricantes, as melhorias são dependentes do que o processador do dispositivo é capaz de proporcionar. Com o lançamento do processador Snapdragon 865, que deve vir nos próximos celulares Android topo de linha, os modelos de 2020 ganham uma base para construir soluções que ainda não foram vistas em termos de inteligência artificial e câmera. Por exemplo, já é possível ver funcionalidades como a tela do celular, em repouso, mostrando a música que está tocando no ambiente, ou ainda transcrição de áudio em tempo real — um recurso que o Google mostrou em funcionamento durante o lançamento do Pixel 4. De acordo com Ziad Asghar, vice-presidente de gerenciamento de produto da Qualcomm, fabricante do Snapdragon, poderemos começar a ver aplicações mais interessantes com áudio e som nos smartphones graças a uma capacidade de processamento duas vezes maior do que na geração anterior. Em uma apresentação ele demonstrou um aparelho captando o áudio em inglês em tempo real, transcrevendo para texto, traduzindo para mandarim e em seguida lendo o texto em mandarim. Nesse sentido, o aparelho poderia funcionar quase como intérprete entre duas pessoas que não falam o mesmo idioma. Em testes, possível falar, transcrever, traduzir e ouvir a tradução feita em um smartphone. Thiago Lavado/G1 “As primeiras aplicações de inteligência artificial em smartphones foram em imagem, como redução de ruído e desfoque em retratos. Agora vemos a tecnologia se voltando para áudio”, explica. “Tudo isso acontece diretamente no aparelho, sem a necessidade de uma conexão com processamento em nuvem”. Esse tipo de inovação depende do desenvolvimento de softwares e pode ser levada até para segurança, como uso de reconhecimento de voz para fazer autenticação. “Processar no aparelho é um recurso poderoso, porque os dados não precisam ser compartilhados”, afirma Asghar. Câmeras melhoradas Para os aficionados por câmeras e gravações, as novas funcionalidades vão permitir que celulares gravem mais e melhor. O uso de gravação em câmera lenta, que até então era um recurso limitado a gravações durante alguns segundos, agora pode ser usado sem limites para imagens em HD a 960 quadros por segundo. Com um processamento melhorado, o chip irá permitir também fotografias em até 200 megapixel e qualidade de gravação em até 8K, o que é inédito em smartphones — dependendo, claro, do hardware que será incluído pela fabricante do dispositivo. Segundo Judd Heape, diretor de produto na Qualcomm especializado em câmera, o melhoramento do processador também irá permitir que as imagens consigam melhorar a redução de ruído em fotos com baixa iluminação, enquanto mantêm detalhes, e também proporcionar cores mais fiéis e fotos com mais "textura". “O objetivo é que a câmera de um smartphone consiga reproduzir o que a pessoa está vendo, chegando o mais próximo possível de uma câmera dedicada”, disse Heape, que afirmou que pessoas que antes levavam câmeras em viagem cada vez mais preferem levar apenas os smartphones. Os processadores Snapdragon são usados em smartphones como Google Pixel, Galaxy S10 e Note 10, e em diversos modelos de celulares Xiaomi e Asus. Apple e Huawei fabricam os próprios processadores, mas as outras fabricantes via de regra utilizam os processadores da Qualcomm em seus aparelhos.
Veja Mais

05/12 - Conta de luz e jogo de loteria puxam alta na inflação da baixa renda
IPC-C1 mostra que inflação para famílias com renda de 1 a 2,5 salários mínimos é maior que para o conjunto da população. As baixas taxas de inflação recentes vêm dando um alívio aos bolsos dos brasileiros, mas a alta de preços vem sendo mais sentida pela população de baixa renda. Segundo dados divulgados nesta quinta-feira (5) pela Fundação Getulio Vargas (FGV), a inflação para famílias com renda entre um e 2,5 salários mínimos, calculada pelo IPC-C1, ficou em 0,56% em novembro. Já para o conjunto da população, medida pelo IPC-BR, essa taxa foi de 0,49%. Em novembro, o IPC-C1 havia registrado deflação de 0,12%. Os preços também subiram mais para a população de baixa renda no acumulado em 12 meses: 3,98%, contra 3,61% do IPC-BR. A alta do IPC-C1 foi puxada principalmente pela alta de 2,85% na tarifa de eletricidade residencial, seguida pela elevação, em 26,16%, nos jogos lotéricos - no início de novembro, a Caixa reajustou os preços dos jogos de suas loterias. Também pesaram as altas registradas em carnes (12,27% no chã de dentro e 9,36% no acém) e de 9,93% na laranja pêra. Preços das carnes sobem e pesam na inflação para a população de baixa renda. Entre as classes de despesas, sete das oito componentes dos índice tiveram acréscimo em suas taxas de variação na passagem de outubro para novembro: Habitação (de -0,47% para 0,70%), Alimentação (de -0,18% para 0,60%), Despesas Diversas (de 0,45% para 2,48%), Educação, Leitura e Recreação (de 0,09% para 0,59%), Vestuário (de 0,07% para 0,32%), Comunicação (de -0,03% para 0,14%) e Transportes (de 0,14% para 0,19%). Apenas o grupo Saúde e Cuidados Pessoais apresentou recuo em sua taxa de variação (de 0,20% para 0,11%).
Veja Mais

05/12 - Preços de alimentos sobem no mundo com impulso de carnes e óleos vegetais, diz FAO
Índice de preços da carne registrou seu maior aumento mensal desde maio de 2009, subindo 4,6% em novembro, na comparação com outubro. Os preços dos alimentos no mundo subiram fortemente em novembro, impulsionados por grandes saltos nas cotações de carnes e óleos vegetais, apesar de valores ligeiramente mais baixos dos cereais, informou a agência de alimentos das Nações Unidas nesta quinta-feira (5). O índice de preços dos alimentos da Organização para a Agricultura e Alimentação (FAO, na sigla em inglês), que mede as variações mensais de uma cesta de cereais, oleaginosas, laticínios, carne e açúcar, atingiu uma máxima de 26 meses em novembro. O indicador atingiu média de 177,2 pontos, alta de 2,7% em relação ao mês anterior e um aumento de 9,5% ante o mesmo período do ano passado. O índice de preços da carne registrou seu maior aumento mensal desde maio de 2009, subindo 4,6% ante outubro, para 190,5 pontos, com a carne bovina e ovina avançando mais fortemente, impulsionadas pela demanda da China e maior consumo de final de ano. 5 pontos para entender o aumento no preço da carne no mercado brasileiro Aumento do preço da carne mexe com mercado nas grandes cidades O índice de preços de óleo vegetal subiu 10,4%, para 150,6 pontos, atingindo seu ponto mais alto desde maio de 2018, liderado por valores mais firmes do óleo de palma, que se fortaleceram com a forte demanda de importação, maior uso de biodiesel e preocupações com possível escassez. O índice de preços dos cereais caiu 1,2%, para 162,4 pontos, com grandes ofertas de exportação e forte concorrência entre os produtores mundiais, pesando nos preços do trigo. Os preços do arroz caíram para mínimas de seis meses, à medida que novas colheitas aumentaram a pressão. O índice de preços do açúcar ficou em média 181,6 pontos, alta de 1,8% em relação a outubro, liderado pelas expectativas de maior demanda. Produção A agência elevou sua previsão para a produção global de cereais em 2019 em 0,4%, estimando a safra mundial de cereais em 2,714 bilhões de toneladas, em comparação com os níveis de 2018. A produção de trigo deverá aumentar 4,8%, para 766,4 milhões de toneladas. A produção global de arroz foi estimada em 515 milhões de toneladas, um aumento de 1,6 milhão de toneladas em relação à previsão anterior, o que implica uma queda de 0,5% em relação ao recorde de 2018, informou a agência.
Veja Mais

05/12 - Dólar muda de rumo e fecha em queda nesta quinta, abaixo de R$ 4,20
A moeda norte-americana recuou 0,33%, a R$ 4,188. Notas de dólar Hafidz Mubarak/Reuters O dólar fechou em queda nesta quinta-feira (5), após chegar a subir mais cedo e chegar a passar de R$ 4,22. O dia foi marcado novamente por atenções voltadas ao exterior, com investidores de olho nas negociações entre China e Estados Unidos. A moeda norte-americana recuou 0,33%, a R$ 4,188. Mais cedo, chegou a bater R$ 4,2235. Veja mais cotações. Na semana, o dólar acumula queda de 1,22%. Mas, no ano, há alta de 8,1%. Fluxo e cenário externo Operadores disseram ao Valor Online que o câmbio está sendo puxado por fluxos pontuais, em dia de poucas notícias. Mais cedo, profissionais de mercado comentavam que o dólar subia por perspectiva de saída de recursos de fim de ano, movimento tradicional por causa de remessas de lucros e dividendos para o exterior. Os dados do fluxo cambial continuam mostrando que o estrangeiro continua saindo do Brasil. Somente na semana passada, houve saída líquida de US$ 4,412 bilhões, segundo informou o Banco Central. Com isso, o fluxo cambial acumulou saída de US$ 27,156 bilhões no acumulado do ano até novembro. Para analistas da Tullett Prebon, os dados do fluxo ajudam a conter certo otimismo gerado pelos indicadores recentes de Brasil. Segundo Ricardo Gomes da Silva, superintendente da Correparti Corretora, a reversão no curso do dólar se devia a uma entrada maior de fluxos no Brasil e à fraqueza generalizada da moeda norte-americana nos mercados internacionais. "A gente já estava mapeando um mercado mais fraco aqui para o dólar, considerando o ambiente externo um pouco mais favorável", disse à Reuters. "Quando o dólar subiu, foi por conta da piora dos mercados lá fora. Depois, inverteu." Gomes da Silva, falando sobre a tendência do dólar daqui para frente, disse que "mercado vai ficar nesse patamar pelos próximos dias, até que se tenha notícia mais concreta sobre a guerra comercial entre Estados Unidos e China. Nesta quinta-feira, o Ministério do Comércio chinês disse que tarifas precisam ser reduzidas para que a China e os Estados Unidos alcancem um acordo provisório sobre comércio, um dia depois de o presidente dos EUA, Donald Trump, sinalizar otimismo em relação às negociações. Educação Financeira: Por que o dólar turismo é mais caro que o comercial?
Veja Mais

05/12 - Plano de demissão da Eletrobras tem adesão de 1.300 funcionários
Segundo a estatal, outros 444 deverão ser desligados até maio de 2020. Sede da Eletrobras no Rio Reuters A Eletrobras comunicou ao mercado que 1.300 funcionários aderiram ao novo plano de demissão consensual (PDC) da estatal, lançado em outubro. Segundo a companhia, os empregados deverão deixar a empresa até 31 de dezembro. "O desligamento dos referidos 1.300 empregados proporcionará uma economia estimada de R$ 490 milhões ao ano", afirmou a Eletrobras, acrescentando que estima um retorno do gasto em 18 meses. A meta da Eletrobras era conseguir o desligamento de até 1.681 empregados. Com este número de desligamentos, a Eletrobras afirma que atingirá 97,6% da meta estabelecida no dissídio do Acordo Coletivo de Trabalho 2019/2020, homologada pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST), de ter no máximo 12.500 empregados em seu quadro efetivo, em 1 de janeiro de 2020. O acordo também estabelece um limite de e 12.088 empregados a partir de maio de 2020. Ou seja, mais funcionários deverão ser desligados no próximo ano. "Para o alcance da meta final do quadro de referência, em 1 de maio de 2020, que é de 12.088 empregados, nos termos homologados pelo TST, serão desligados até a referida data, mais 444 empregados", acrescentou a empresa. A Eletrobras está na lista de estatais que o governo já anunciou que pretende privatizar, mediante aumento de capital e venda do controle acionário. O projeto de lei para privatização da Eletrobras foi enviado pelo governo ao Congresso no último dia 5 de novembro e precisa ser aprovado com maioria simples nas duas casas legislativas.
Veja Mais

05/12 - Comércio contém crescimento da zona do euro no 3º trimestre
Produto Interno Bruto dos 19 países que usam o euro cresceu 0,2% entre julho e setembro. A economia da zona do euro cresceu a um ritmo modesto no terceiro trimestre, com impacto negativo do comércio, enquanto as vendas no varejo caíram no ritmo mais forte este ano em outubro, mostraram dados divulgados nesta quinta-feira (5). O Produto Interno Bruto dos 19 países que usam o euro cresceu 0,2% entre julho e setembro, confirmando a estimativa preliminar divulgada em outubro e inalterado ante o segundo trimestre. As vendas no varejo na zona do euro em outubro caíram 0,6%, o dobro do esperado em pesquisa da Reuters, e subiram 1,4% na comparação anual. A queda mensal foi a mais forte em 2019. Os dados confirmam a perspectiva sombria para o bloco de moeda única, que enfrenta ameaças e incertezas devido ao Brexit e aumento dos conflitos comerciais globais.
Veja Mais

05/12 - Presidente do BC da Argentina anuncia renúncia antes de mudança de governo
Presidente eleito Alberto Fernández ainda não anunciou o novo presidente do banco central. Presidente do banco central da Argentina, Guido Sandleris, renunciou ao cargo. Stringer/Reuters O presidente do banco central da Argentina, Guido Sandleris, renunciou na quarta-feira (4), uma medida esperada conforme a terceira maior economia da América Latina realiza na próxima semana a transição de governo com o presidente eleito Alberto Fernández. Sandleris disse em uma carta ao presidente Mauricio Macri que deixará seu cargo em 9 de dezembro, um dia antes de Fernández assumir a Presidência. Ele disse estar honrado por seu trabalho, mas preocupado que a tradição argentina de reconfigurar o comando do banco central a cada eleição contribua para uma "falta de consenso básico em torno da importância de construir uma moeda saudável e, especialmente, como fazer isso". O peso despencou mais de 30% desde o final do ano passado e a inflação anual está em mais de 50%. Fernández ainda não anunciou o novo presidente do banco central.
Veja Mais

05/12 - China reafirma que tarifas precisam ser reduzidas para alcançar acordo comercial com os EUA
Finalização da fase um de um acordo entre as duas maiores economias do mundo era inicialmente esperada para novembro, mas permanece a incerteza. Presidente da China, Xi Jinping, e presidente dos EUA, Donald Trump, se cumprimentam em imagem de novembro de 2017. Damir Sagolj/Reuters Tarifas precisam ser reduzidas para que a China e os Estados Unidos alcancem um acordo provisório sobre comércio, afirmou o Ministério do Comércio nesta quinta-feira (5), mantendo sua postura de que algumas tarifas norte-americanas precisam ser revertidas para a fase um de um acordo. "O lado chinês acredita que se ambos os lados alcançarem a fase um de um acordo, as tarifas devem ser reduzidas de acordo", disse o porta-voz do ministério, Gao Feng, acrescentando que os dois lados estão mantendo comunicação próxima. A finalização da fase um de um acordo entre as duas maiores economias do mundo era inicialmente esperado para novembro, antes de entrar em vigor uma nova rodada de tarifas dos EUA em 15 de dezembro, cobrindo US$ 156 bilhões em importações chinesas. Guerra comercial: entenda as tensões entre China e EUA e as incertezas para a economia mundial As delegações comerciais dos dois lados continuam travadas em discussões sobre "importantes questões de preocupação", com o aumento das tensões bilaterais sobre questões não relacionadas ao comércio, como protestos em Hong Kong, prejudicando as perspectivas para um acordo no curto prazo buscando acabar com a guerra comercial. A China alertou na quarta-feira que a legislação dos EUA pedindo uma resposta mais dura ao tratamento dado por Pequim aos Uighurs na região chinesa de Xinjiang afetará a cooperação bilateral. Mas "não há necessidade de pânico" já que as negociações não pararam, disse à Reuters na quarta-feira uma fonte chinesa que aconselha Pequim sobre as negociações comerciais. "Ambos os líderes conversaram sobre alcançar um acordo, e as autoridades estão agora finalizando o trabalho", disse a fonte.
Veja Mais

05/12 - Bolsas da China fecham em alta com expectativas sobre acordo comercial com os EUA
Índice CSI300 subiu 0,77%, enquanto o índice de Xangai teve alta de 0,74%. Os índices acionários chineses fecharam em alta nesta quinta-feira (5), impulsionado pelas renovadas expectativas de que a China e os Estados Unidos podem estar mais perto da "fase um" de um acordo comercial para acabar com a guerra tarifária. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, subiu 0,77%, enquanto o índice de Xangai teve alta de 0,74%. O índice de Xangai avançou 1,48% desde que atingiu na terça-feira mínimas de mais de três meses. O subíndice do setor financeiro ganhou 0,74%, o de consumo avançou 0,24%, o imobiliário caiu 0,11% e o de saúde subiu 0,96%. O Ministério do Comércio chinês afirmou nesta quinta-feira que tarifas precisam ser reduzidas para que a China e os Estados Unidos alcancem um acordo provisório sobre comércio, mantendo sua postura de que algumas tarifas norte-americanas precisam ser revertidas para a fase um de um acordo. Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,71%, a 23.300 pontos. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,59%, a 26.217 pontos. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 0,74%, a 2.899 pontos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 0,77%, a 3.879 pontos. Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 0,39%, a 2.060 pontos. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 0,73%, a 11.594 pontos. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,46%, a 3.174 pontos. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 1,16%, a 6.683 pontos.
Veja Mais

05/12 - Japão apresenta plano de recuperação para evitar recessão
Governo anunciou investimentos públicos com foco em reparo e modernização de infraestruturas, após a passagem do devastador tufão Hagibis em outubro. Primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe. AP Photo/Eugene Hoshiko O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, apresentou nesta quinta-feira um grande plano de recuperação econômica dotado com 13 trilhões de ienes (cerca de US$ 120 bilhões) para evitar que o país entre em recessão em 2020. Quase metade dos investimentos públicos será destinada ao reparo e modernização de infraestruturas, após a passagem do devastador tufão Hagibis em outubro, que provocou mais de 80 mortes no país. O plano também pretende suavizar o impacto para o consumo do recente aumento do IVA (Imposto sobre Valor Agregado) no país, que passou de 8% a 10% no dia 1 de outubro para a maior parte dos produtos, exceto os alimentos. Os economistas projetam uma forte contração do Produto Interno Bruto (PIB) nipônico no quarto trimestre de 2019 em função do aumento do IVA e da passagem do tufão Hagibis, somadas às consequências da desaceleração econômica mundial para as exportações japonesas, agravadas pelo conflito comercial entre China e Estados Unidos. No terceiro trimestre, o crescimento da terceira maior economia mundial ficou próximo da estagnação (+0,1% na comparação com o segundo trimestre), de acordo com os dados divulgados em meados de novembro, o que representou uma nova desaceleração após o resultado de +0,4% no período abril-junho e de +0,5% no primeiro trimestre do ano. Nesta quinta-feira, Abe elogiou o que chamou de plano "potente e ousado". A imprensa afirma que o projeto pode alcançar até 26 trilhões de ienes ao integrar os investimentos associados ao setor privado. Yasuke Shimoda, economista do Japan Research Institute, considera, no entanto, que o plano pode surtir um efeito "limitado". "Provavelmente estimulará os setores relacionados com as infraestruturas, mas, basicamente, não deve contribuir para reformar a economia nacional, caracterizada por um crescimento frágil", afirmou Shimoda. No Japão, os planos de recuperação econômica são frequentes, uma política que implica um forte aumento da dívida pública, que já é muito elevada (238% do PIB em 2018, segundo o Fundo Monetário Internacional). Este é o primeiro plano de recuperação desde 2016 e também pretende evitar que a economia do país alcance um nível de esgotamento após os Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020. De acordo com a agência de notícias japonesa Kyodo, o plano também prevê ajudas à exportação para os agricultores, preocupados com as consequências do acordo de livre comércio sobre produtos agrícolas assinado recentemente por Tóquio e Washington e que deve entrar em vigor no próximo ano.
Veja Mais

05/12 - Está infeliz no trabalho? Veja dicas para não 'trocar seis por meia dúzia'
Profissional deve refletir sobre motivos de sua insatisfação e avaliar bem as propostas. Trabalho caio_triana/Creative Commons Quem está infeliz no trabalho e pretende mudar de emprego precisa refletir sobre os motivos de sua insatisfação e avaliar bem as propostas para não cair na mesma situação e acabar tendo novo desgaste na carreira. "É preciso ter em mente que mesmo o emprego dos sonhos tem seus dias ruins. Não é sempre que você vai estar feliz. Há momentos de maior ansiedade e mais desgastantes. É nesta hora que você deverá tentar analisar a situação de fora", diz Mylena Cuenca, headhunter na consultoria de recrutamento e seleção Trend Recruitment. Mylena elenca perguntas que devem ser feitas pelo profissional antes de tomar alguma decisão: Estou infeliz por causa do atual momento de alta demanda que está me sobrecarregando ou com todas as funções e responsabilidades do meu emprego? Estou incomodado porque estagnei e não busquei novos desafios ou porque não me proporcionam novos desafios? Será que essa empresa tem sérios problemas de gestão que não estão ao meu alcance e o melhor é procurar outro emprego? Segundo ela, essas perguntas são importantes para se conhecer e diagnosticar as causas da infelicidade no emprego, além de ser parte de um processo maior de aprendizado, necessário para o crescimento profissional. Por isso, o autoconhecimento é a maior aliada na carreira. "Depois de identificar onde está a falha, fica muito mais fácil tomar a melhor decisão e procurar oportunidades profissionais e empresas que tenham mais a ver com você. É importante estarmos felizes com nossos empregos, já que boa parte dos nossos dias são dedicados a eles", observa. Mylena ressalta que, ao mesmo tempo em que as companhias esperam alto desempenho e produtividade de seus empregados, os trabalhadores buscam ser mais reconhecidos e realizados com o que fazem, por uma remuneração adequada e com mais qualidade de vida. O grande desafio é justamente achar o equilíbrio das expectativas de cada lado. A recrutadora alerta que toda empresa tem uma cultura e uma forma de organização interna, e muitos candidatos ainda não pesquisam sobre isso antes de concorrer a uma vaga. Segundo ela, isso é determinante para o profissional poder avaliar se está tomando a decisão certa para a sua carreira. Veja dicas de Mylena para quem pretende trocar de emprego: Pesquise sobre a empresa que oferece a vaga. Qual é a cultura? Que tipo de produto ou serviço essa empresa tem? Olhando de forma geral, você se identifica com ela? Como está a avaliação da empresa no mercado de acordo com os profissionais que passaram por ela? Dê uma olhada sobre o que os ex e/ou atuais funcionários falam sobre a empresa em sites especializados que trazem as avaliações dos profissionais. Procure ler sobre a empresa em publicações de negócios na mídia, em diferentes veículos. Seja questionador e faça perguntas durante a entrevista para que entenda exatamente onde está entrando e qual tipo de expectativa você pode ter. Trata-se de em um ambiente descontraído de uma startup, por exemplo, ou uma companhia mais conservadora? Você se encaixaria nesse ambiente? Avalie o entorno onde está sendo entrevistado, como as pessoas te recebem e até como se vestem e tente se imaginar naquela rotina. Seria um lugar em que você se sentiria acolhido? O lugar desperta em você coisas positivas? Você gosta do jeito como o seu entrevistador te recebe e conversa com você? Essa identificação com o ambiente é extremamente importante. Pela descrição do desafio, da empresa, da equipe, você sente que é a pessoal ideal para a vaga? Você se sentiu confortável? Converse com ex-funcionários. Se você não conhece ninguém que tenha trabalhado na empresa, procure esses contatos em redes sociais como LinkedIn. Diretores de RH procuram candidatos que se diferenciem dos concorrentes
Veja Mais